Top Natal 2010

Tribuna do Norte - Top Natal 2011

Top Natal: a força das empresas locais

Tribuna do Norte

A pesquisa "Top Natal: As Marcas Mais Lembradas", uma parceria Tribuna do Norte e Consult Pesquisa, chega à 11ª edição. As 35 marcas mais lembradas serão apresentadas nos próximos dias 8, durante a premiação, e no dia 9, em revista encartada no jornal. Nas páginas da revista, patrocinada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Médias Empresas do RN (Sebrae/RN), e Assembleia Legislativa, o leitor encontrará ‘cases" de sucesso locais e nacionais e entenderá por que o Brasil é um dos países que mais abrem empresas iniciantes, as chamadas de "startups".

Gerente de Marketing da TN, Andreia Barandas destaca o diferencial competitivo das empresas locais, que conhecem melhor o cliente
Segundo pesquisa da UHY, rede global de contabilidade, auditoria e consultoria, representada no Brasil pela UHY Moreira, divulgada em dezembro de 2011, enquanto o número de empresas iniciantes aumentou 7,2% entre 2006 e 2010 no Brasil, em países como a China, cuja economia este ano crescerá mais que o triplo da brasileira, aumentou 6,9%. No Rio Grande do Norte, não é diferente. Só entre 2006 e 2011 (dado mais atualizado), 38.936 empresas foram constituídas, segundo a Junta Comercial do Rio Grande do Norte (Jucern). O número pode ser ainda maior, já que o levantamento não considera as empresas constituídas no segundo semestre de 2011.

"O Rio Grande do Norte é o melhor Estado para empreender", disse Max Gehringer, um dos palestrantes mais requisitados do Brasil, conhecido pelo quadro "Emprego de A a Z" do Fantástico, em aula magna na Universidade Potiguar sobre carreira em 2011.
Paulo de Tarso, da Consult: sucesso depende de trabalho contínuo
O nordestino, como destacou Sussumu Honda, presidente da Associação Brasileira dos Supermercados (Abras) durante visita ao Estado, tem a mesma capacidade de empreender que qualquer outro brasileiro. A região que um dia repeliu trabalhadores, hoje os atrai. "E não tem sido fácil entrar aqui. As empresas locais não deixam". Sussumu não fala de protecionismo, mas de competência.

"As empresas locais conhecem melhor os clientes. Este é um grande diferencial competitivo", afirma Andreia Barandas, gerente de marketing da TRIBUNA DO NORTE. E não é só isso. "Elas têm capacitado os colaboradores também", completa Eliane Rocha, gerente comercial da TN. Para Andreia, coordenadora do prêmio, a chegada de grandes marcas nacionais e internacionais não pode ser considerada um ponto negativo. "Isso é muito bom. Mostra que nosso mercado está crescendo".

Eliane Rocha: combinação de fatores para fortalecer a marcaAs empresas locais, ressalta Andreia, têm suas vantagens competitivas. "É isso que a Top Natal tem revelado nestes 11 anos. Empresas locais competem com multinacionais e conseguem ainda assim estar no topo", afirma. Ser o mais lembrado, e em alguns casos, o preferido, não é tarefa das mais fáceis, ressalta Eliane Rocha. Para ela, é preciso investir em processos, pessoas e produtos. "É a combinação de todos esses fatores que vai fortalecer a marca", afirma.

O atendimento, segundo as duas executivas, é fundamental para não perder os clientes para a concorrência. Mas apenas atrair não basta. É preciso fidelizá-los. E isso pode ser feito de várias formas. Eliane derruba o mito, segundo o qual só oferece atendimento de qualidade quem investe alto. Algumas ações, destaca a gerente comercial da TRIBUNA DO NORTE, tem o custo mais baixo e também trazem bons resultados. "Com a globalização, muitas empresas passaram a comercializar os mesmos produtos e apresentar preços muito parecidos. É o atendimento de qualidade que pesará na escolha do cliente", afirma Eliane.

É aqui que entra a Top Natal. A pesquisa, inspirada em publicação inédita da Folha de São Paulo, orienta os empresários na elaboração de estratégias e, ao mesmo tempo, auxilia o consumidor na tomada de decisões. "Dizem que cliente mal atendido, fala mal da empresa para mais dez pessoas. Se você analisar bem, verá que não são apenas dez, são 10 vezes 10 vezes 10 e por aí vai", alerta Eliane. "É muita coisa para se trabalhar dentro da empresa", completa Andreia Barandas, gerente de marketing da TRIBUNA DO NORTE. Os empresários que entraram para o ranking que o digam.

Dicas

As dicas dos empresários por trás das marcas vencedoras poderão ser conferidas na revista Top Natal, que será encartada (sem nenhum custo extra para os leitores) na edição do dia 9 de novembro. A premiação ocorrerá no Olimpo Recepções, no dia 8 de novembro, no bairro de Candelária.

Mudanças

Embora a ideia do Top of Mind seja revelar a primeira marca que vem a mente do consumidor, há interesse em ampliar o universo pesquisado, afirma Andreia Barandas. Há pesquisas que revelam, por exemplo, as marcas preferidas, as mais valiosas, as mais fortes, em outros estados. "Estamos, junto à Consult, estudando as possibilidades", afirma.

Pesquisa

Para saber que marca vem a mente do consumidor quando o assunto é loja de artigos de informática, de departamento, de eletrodomésticos e outros 32 segmentos, uma equipe de pesquisadores da Consult Pesquisa foi às ruas de Natal em julho. Os 600 natalenses entrevistados tiveram cinco segundos para responder cada uma das questões. A margem de erro máximo varia de 3,3 a 3,8 percentuais, dependendo do segmento pesquisado. A confiabilidade é de 95%. Para os especialistas, a lembrança imediata está associada geralmente à qualidade, eficiência e atendimento. "Nestas condições, a resposta é dada antes que o entrevistado atribua algum juízo de valor à marca", esclarece Paulo de Tarso, diretor da Consult Pesquisa. 


Além do percentual de lembrança, a Top Natal revela também a colocação dos concorrentes e traz uma pequena trajetória da empresa vencedora. Paulo de Tarso destaca o percentual de lembrança de algumas das empresas citadas. Em alguns casos, o percentual ultrapassou os 70%, o que mostra que 7 em cada dez entrevistados lembraram da marca primeiro. Conquistar níveis tão altos não é tão fácil quanto parece. Segundo Paulo de Tarso, não adianta só investir em campanha de marketing no final do ano. "O trabalho tem que ser contínuo". 

Áreas de atividade
Segmentos pesquisados para a 11ª edição do Top Natal :

Agência de viagem
Água mineral
Aguardente/cachaça
Banco
Clínica médica especializada
Colégio particular
Concessionária de automóveis importados
Concessionária de automóveis nacionais
Construção Civil
Curso pré-vestibular
Educação infantil
Farmácia de manipulação
Farmácia/drogaria
Hospital
Imobiliária
Instituição de ensino superior
Laticínios
Loja de artigos de informática
Loja de artigos esportivos
Loja de calçados
Loja de departamentos
Loja de eletrodomésticos
Loja de material de construção
Loja de roupa exclusivamente feminina
Loja de tortas e doces
Loja de veículos seminovos
Operadora de telefonia celular
Ótica e relojoaria
Padaria
Perfumaria
Pizzaria
Plano de saúde
Restaurante
Shopping Center
Supermercado

Copyright© 1996-2014 Tribuna do Norte/RCC.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.