Alunos do Projovem Trabalhador denunciam atraso de bolsas

Publicação: 16 de Novembro de 2009 às 17:16 | Comentários: 2
A+ A-
Os cursos do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem Trabalhador) realizados na Escola Estadual Régulo Tinôco, que devem terminar no dia 9 de dezembro, foram interrompidos há uma semana. O motivo é o atraso no pagamento da bolsa auxílio mensal, de R$ 100 e dos vales-transportes fornecidso para a ida às aulas, pela empresa OTM, denunciam os alunos participantes.

Os estudantes receberam só uma primeira parcela da bolsa, referente a outubro, e há três semanas as passagens não são creditadas nos cartões eletrônicos.

Os professores também estão sem salário há dois meses. “Não trabalho, só deu para cobrir a passagem alguns dias, porque pedi dinheiro emprestado”, reclamou  a aluna do curso de Serviços Domésticos, Verônica Dias.

Mais informações na edição desta terça-feira (16) da TRIBUNA DO NORTE.




Deixe seu comentário!

Comentários

  • OZIELVITORIANO

    A TRIBUNA E DEZ

  • karlamvcorreia

    Verdade. Meu primo está sem ir. N recebeu o dinheiro e n tem como pagar suas passagens pq nao foram incluidos no cartao os vales. Coisa do Governo é sempre assim. Uma droga.