Artista plástico Thomé será sepultado hoje

Publicação: 15 de Fevereiro de 2008 às 00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Iano Andrade/2001SEPULTAMENTO - Thomé Soares Filgueira era professor de inglêsSEPULTAMENTO - Thomé Soares Filgueira era professor de inglês
Está sendo velado no centro de velório São José, em Lagoa Seca, um dos maiores expoentes das artes plásticas no Rio Grande do Norte. O corpo de Thomé, um pintor apaixonado por paisagens de natureza viva será sepultado na tarde de hoje, no cemitério do distrito de Capim, no município de Extremoz.

É em Capim onde é localizada a fazenda do artista, onde é mantido seu ateliê. “Ele era louco pela fazenda. Morava em Natal mas ia sempre lá”, disse Frederico Filgueira, um dos cinco filhos de Thomé. Segundo a família o pintor continuava criando suas tão admiradas obras. Ao longo da carreira, Thomé participou de inúmeras exposições. Há registros de mostras em Natal já em 1957, na Califórnia em 1964 em São Paulo, em 1974. Paisagens naturais bucólicas, engenhos, igrejas  e o rio Potengi eram alguns de seus temas prediletos.

Sobre Thomé, escreveu o escritor  Nei Leandro de Castro: “O figurativo de Thomé desde as primeiras telas afastou-se daquele tom acadêmico/provinciano do mofo que cobre a maioria dos trabalhos feitos na cidade. Sua temática é de vanguarda e tem o denominador comum da empresa criativa da revalorização”.

Thomé Soares Filgueira nasceu em Natal, no dia 5 de dezembro de 1938. Aos 69 anos era tido pela família como um “velho com cabeça de menino”, sempre alegre e brincalhão, mas há alguns meses enfrentava uma depressão. O corpo do artista foi encontrado dentro do carro dele, com um tiro na cabeça, no estacionamento do Cefet, onde era professor de inglês. A principal suspeita é de suicídio.


Deixe seu comentário!

Comentários