Bancários do RN entram em greve a partir de hoje

Publicação: 2011-09-27 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Bancários do Rio Grande do Norte decidiram na noite de ontem, durante assembleia-geral da categoria, entrar em greve por tempo intederminado. A paralisação vai atingir agências públicas e privadas e deve gerar grande impacto à população.Os usuários dos serviços da Caixa Econômica Federal, por exemplo, que através da instituição firmaram seus contratos para aquisição da tão sonhada casa própria, devem ser atingidos diretamente, caso a paralisação se prolongue. A afirmação é da coordenadora Geral do Sindicato dos Bancário, Marta Turra. “Não é serviço essencial, então, vai parar”, explicou.

O Sindicato dos Bancários, através de nota,  esclareceu que somente o serviço de auto-atendimento (os caixas eletrônicos e a internet) vai funcionar. A manutenção dessa modalidade de atendimento permanece a fim de cumprir o que determina a Lei de Greve, a qual versa sobre 30% do quadro funcional da instituição continuar em suas respectivas funções.

O movimento grevista acontece em razão de falta de entendimento entre as representações da categoria e os empresários do setor financeiro. A pauta de reivindicações conta o pedido por um reajuste salaria de 26%, - índice em desacordo com os 8% apresentados pela Federação Nacional dos Bancos (Fenabran) na última semana.

Diariamente, servidores estarão em frente a agências bancárias para esclarecer a população sobre os motivos que levaram a greve e também fornecer orientações de como eles poderão efetuar transações bancárias. Também estão previstas assembléias diárias com os servidores no auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública (Sinte), a partir das 18h30, para se decidir os novos rumos do movimento.

Os clientes  avaliam o impacto da greve e alguns deles reivindicam melhorias também no atendimento ao público. O conferente João Paulo Rodrigues, 24, afirma que não será tão prejudicado uma vez que a maioria das contas deles são pagas pela internet, mas acredita que as pessoas que não estão adaptadas com as transações financeiras online terão problemas. Valter Ferreira, 33, diz concordar com a paralisação, desde que ela sirva para trazer também melhorias para o cliente e não somente para os bancários. “A gente quer que todo mundo fique bem, mas não pode prejudicar o cliente”, ponderou o pedreiro.

O Rio Grande do Norte conta com 3.400 bancários lotados em 80 agências bancárias somente na capital e mais 51 no interior.



Deixe seu comentário!

Comentários