Católicos celebram festa de São José

Publicação: 2012-03-18 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Valdir Julião
Repórter

Misto de tradição, religiosidade e esperança, o Dia de São José transcorrerá nesta segunda-feira, dia 19, com comemorações em pelo menos em seis municípios do Rio Grande do Norte, onde o santo é glorificado como padroeiro: Angicos, Carnaúba dos Dantas, Coronel João Pessoa, Rodolfo Fernandes, São José de Campestre e São José do Seridó.
Júnior SantosSão José é o padroeiro da Igreja Católica em todo o mundoSão José é o padroeiro da Igreja Católica em todo o mundo

Este ano, o Dia de São José também se reveste de uma data especial em Natal, pois é a primeira vez que a Catedral Metropolitana realiza uma festa direcionada exclusivamente a adoração do pai adotivo de Jesus Cristo, depois que a sua imagem foi entronizada em dezembro do  ano passado.

O pároco da Catedral Metropolitana, padre Aerton Sales, diz que é a também a primeira vez que se comemora o Dia de São José em Natal, desde que, há dois anos, a Catedral deixou de ser uma reitoria e foi elevada à condição de Paróquia de Nossa Senhora da Apresentação.

Padre Aerton Sales disse “não existia uma imagem de São José” na Catedral Metropolitana, a qual foi doada por um devoto que preferiu não ter o nome divulgado. No entanto, o pároco explica que São José “é o padroeiro da Igreja Católica em todo o mundo”. Então, por se tratar de um padroeiro “universal”, pode ser glorificado em qualquer igreja e em qualquer paróquia.

Quanto a imagem de São José que foi entronizada na Catedral, Sales informou que ela foi esculpida por um artista de Bom Conselho, em Pernambuco. “A imagem reproduz a mesma imagem de São José no mesmo período de Nossa Senhora, em que ele está de botas, semelhante ao que se vestia no século XVIII”, disse ele.

As comemorações de São José na Catedral Metropolitana vêm desde a sexta-feira, dia 16, com a relação de um tríduo preparatório para a festa do santo, que se comemora no dia 19 de março. Embora não seja padroeiro de nenhum bairro da cidade, a ata também é festejada em pelo menos três capelas de Natal – Guarita, no Alecrim; na comunidade Jardim das Flores, na Zona Norte e em Cidade Nova, na Zona Oeste de Natal.

Para os agricultores, além da fé em São José, a data é tida como um limite para aqueles que esperam pelo inverno e, assim, começar o plantio de cereais. Se não chover até essa data, o camponês entende isso como um sinal de que o ano será de seca.

O padre Aerton Sales disse que essa relação do homem do campo com São José, deve-se ao fato de que o santo “foi um trabalhador manual”, que tevfe a responsabilidade de manter a sua casa e à sua família.

Por isso, afirmou Sales, o agricultor “identifica-se facilmente” com São José “como um chefe de família que tem obrigações e foi apresentado como modelo de pai”.

Sales destaca que neste domingo, dia 18, além das festividades religiosas, a Igreja está apoiando a realização de uma oficina de artesanato, a ser ministradas por mestres de carpintaria, que foi a profissão de São José: “As pessoas vão aprender alguma arte manual, como São José, que tinha essa atividade, pois não terão só uma atividade espiritual, poderão aprender algo para manter a sua casa”.

Angicos prepara missa e procissão

Cerca de 20 mil fiéis são aguardados para participarem da procissão de São José, em Angicos, na tarde de amanhã. As comemorações ocorrem desde o começo da semana passada, mas o  administrador paroquial de Angicos, padre Severino da Silva Neto outro ponto alto da homenagem ao santo é a missa solene que será realizada às 9 horas desta segunda-feira, dia 19, que será celebrada pelo arcebispo metropolitano de Natal, dom Jaime Vieira Costa: “A nossa paróquia é a primeira que ele visita desde a sua posse”.

O padre Severino Neto disse, ainda, que antes haverá, às 6 horas, a missa dos devotos de São José na Igreja Matriz de Angicos, que será presidida pelo pároco emérito Francisco das Chagas Pereira Pinto, que vive há 53 anos em Angicos.

Severino Neto também informou que depois da procissão, que começa às 16 horas de amanhã, ocorrerá a terceira missa do dia de São José, que será presidida pelo arcebispo emérito de Natal, dom Matias Patrício de Macedo, que, segundo ele, só fez nascer em Santana do Matos: “Dom Matias veio pra cá com um e seis meses de idade, toda a formação que recebeu foi aqui em Angicos”.

Com relação ao carinho com que o homem do campo tem com São José, ele disse o seguinte: “O agricultor é um homem tão sofrido, que quando não tem ninguém para recorrer, ele recorre aos céus, além de ter sido escolhido para ser pai do filho de Deus na terra, por isso, no plano da salvação e nas suas atribulações sempre recorrem a um santo tão querido”.

Emparn prevê chuvas fracas durante este fim de semana

A previsão do Setor de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do  Norte (Emparn) é de que o fim de semana seja “de ocorrências de chuvas fracas”, inclusive no dia de São José, em todas as regiões do Rio Grande do Norte.

O meteorologista Gilmar Bristot disse que no final de semana predominará a condição de céu variando de parcialmente nublado a claro com possibilidade de chuvas em todas as regiões do Estado,  devido as instabilidades associadas a Zona de Convergência Intertropical.

“Nós estamos ainda com uma situação de bloqueio, porque os ventos estão soprando de sudeste, e não esta facilitando a formação de nuvens no interior do estado”, disse Bristot.

Mas, segundo Bristot, essa situação está no limite e pode mudar no decorrer da outra semana: “Teremos uma situação mais propícia à formação de chuvas no início da semana que vem”.


Deixe seu comentário!

Comentários