Draxler elogia Brasil

Publicação: 2012-07-28 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Membro da lendária equipe norte-americana que conquistou a medalha de ouro no basquete masculino nos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992, Clyde Draxler afirmou que a atual seleção dos Estados Unidos não deve pensar que o lugar mais alto do pódio já está garantido em Londres. Em entrevista ao jornal espanhol Marca, o ex-jogador destacou que equipes como Espanha, Brasil e Argentina podem surpreender o time comandado por Mike Krzyzewski em território britânico. “O grande erro dos Estados Unidos será pensar que o trabalho já está feito. Estamos falando dos Jogos Olímpicos. Aqui estão os melhores. Há rivais duros, como Brasil e Argentina. Além disso, há a grande adversária dos Estados Unidos, a Espanha, que tem uma equipe repleta de talento e que já demonstrou que sabe jogar basquete”, analisou. Nos Jogos Olímpicos de Barcelona, a seleção dos Estados Unidos conquistou a medalha de ouro de maneira invicta. Contando com nomes como Michael Jordan, ‘Magic’ Johnson, Larry Bird e Patrick Ewing, os norte-americanos venceram os oitos jogos que disputaram por mais de 32 pontos de diferença, incluindo um triunfo diante do Brasil por 127 a 83 na primeira fase.

Estreia aprovada

Aos 34 anos, a meio-campo Formiga disputa este ano a sua quinta Olimpíada. A jogadora brasileira esteve presente em todas as edições dos Jogos desde que o futebol feminino foi incluído entre as modalidades disputadas, em Atlanta 1996. Com duas quartas colocações, na primeira competição e em Sidney 2000, e duas medalhas de prata, em Atenas 2004 e Pequim 2008, a meia sonha com a medalha dourada em Londres 2012. Formiga esteve entre as atletas titulares da equipe comandada pelo técnico Jorge Barcellos na estreia do time contra a seleção de Camarões. A goleada por 5 a 0 sobre as africanas elevou o ânimo das jogadoras brasileiras, que se mantêm confiantes na conquista do título inédito. “Claro que dá moral uma goleada dessas, mas sabemos que não tem nada ganho”, disse a veterana. Amanhã a Seleção volta a campo pela segunda rodada, às 10h30 (de Brasília), quando enfrenta a Seleção da Nova Zelândia.

Tragédia

O árbitro turco Garip Erkuyumcu, do boxe, foi encontrado morto em seu quarto de hotel em Londres, informou a Federação de Pugilismo do país. Aos 73 anos, Erkuyumcu seria um dos árbitros assistentes do torneio de boxe dos Jogos Olímpicos de Londres-2012. Segundo informações da equipe olímpica da Turquia, Erkuyumcu foi encontrado por um colega de quarto. A causa de sua morte ainda é desconhecida, apesar de as primeiras impressões apontarem um ataque cardíaco. O resultado da autópsia deve ser divulgado nos próximos dias. Membro da Associação Internacional de Pugilismo, Erkuyumcu havia sido convocado como árbitro assistente de Londres-2012. O torneio de boxe tem início neste sábado, 28 de julho.

Confiança

O sorteio das chaves masculinas de tênis dos Jogos Olímpicos trouxe complicações ao brasileiro Thomaz Bellucci. No torneio de simples, ele estreia contra o francês Jo-Wilfried Tsonga, sexto colocado do ranking mundial. No de duplas, ele e André Sá enfrentam os norte-americanos Bob e Mike Bryan, que forma a segunda melhor dupla do mundo. O torneio de tênis nos Jogos Olímpicos de 2012 será disputado nas quadras de grama do All England Club. A superfície é a em que Bellucci enfrenta mais dificuldade, mas uma das favoritas de Tsonga. O francês chegou à semifinal de Wimbledon, realizado no mesmo local do torneio olímpico, nos dois últimos anos. “Numa disputa como essa não dá para escolher adversário, não tem jogo fácil. Estou preparado para jogar com quem vier na chave”, afirmou o tenista brasileiro.

RECORDE

Bicampeão olímpico em Atenas-2004 e Pequim-2008, o sul-coreano Dong Hyum Im quebrou o recorde  mundial do tiro com arco logo no primeiro dia de disputas da modalidade. Favorito à medalha de ouro, Hyum In somou 699 pontos na disputa, três à frente dos 696 conquistados no Mundial deste ano, e foi o primeiro colocado no qualificatório. Com o resultado, Hyum In, que é considerado clinicamente deficiente visual, já que possui apenas 20% da visão do olho direito e 10% do esquerdo, encara Emanuele Guidi, atleta de San Marino classificado no limite do qualificatório, na 64ª colocação, com 589 pontos. Único brasileiro na disputa da categoria, Daniel Xavier foi apenas o 51º colocado, com 653 pontos. O primeiro atleta nacional a disputar uma prova individual em Londres-2012 encara agora o polonês Rafal Dobrowolski, 14º no qualificatório, com 672 pontos. Os atiradores voltam a competir a partir das 5h (de Brasília) da segunda-feira.



Deixe seu comentário!

Comentários