Flamengo segura a pressão com um a menos e vence o Bahia

Publicação: 2012-07-15 18:03:00 | Comentários: 1
A+ A-
Bahia e Flamengo entraram no gramado do Pituaçu para um duelo de reencontros. Joel Santana treinou o Tricolor em 2011 e jogadores como Marcelo Lomba e Kléberson enfrentaram o Rubro-Negro pela primeira vez com a camisa tricolor. Além disso, Joel e Paulo Roberto Falcão entraram em campo correndo o risco de demissão em caso de resultado negativo. A vitória fora de casa por 2 a 1 e com um jogador a menos dá fôlego para Joel Santana, pelo menos atá a próxima rodada.

Com a bola rolando, as duas equipes tiveram muita dificuldade em colocar a bola no chão. Os jogadores exageravam em bolas longas e chutões para o alto e viam o árbitro Francisco Carlos Nascimento marcar falta em qualquer choque. O Bahia conseguiu criar algumas jogadas, mas sem assustar nas finalizações.
Site di FlamengoMesmo sem Vágner Love, Flamengo conseguiu vitória sobre o Bahia em PituaçuMesmo sem Vágner Love, Flamengo conseguiu vitória sobre o Bahia em Pituaçu

Especialidade dos dois times, a bola parada também não funcionou no primeiro tempo. Renato Abreu e Ibson pelo Flamengo e Mancini pelo Bahia não levaram perigo para os goleiros.

O jogo estava truncado e sem chances de gol até que o zagueiro e capitão Titi afastou a bola nos pés de Hernane. O atacante flamenguista ajeitou e mandou uma bomba cruzada, abrindo o placar em Pituaçu.

Quando o Fla começou a controlar as ações, um lançamento encontrou Gabriel na esquerda e o jogador mais lúcido em campo decidiu. Ele saiu da marcação em velocidade e cruzou rasteiro para Kléberson completar de carrinho. O meia comemorou demais o gol contra o ex-clube.

Animado pelo empate, o Tricolor se mandou para o ataque, sempre com Gabriel comandando as jogadas. Em mais um lançamento do lado esquerdo, o volante Luiz Antonio, improvisado como lateral direito, chegou a atrasado derrubou Mancini que sairia na cara do gol. Como já tinha recebido um cartão após falta no campo de ataque, o garoto foi expulso.

A segunda etapa começou com o mesmo cenário de pouca criatividade. O Bahia voltou com o velocista Jones para sufocar o Flamengo, mas assustou em apenas um lance, com Gabriel.

Joel também apostou na velocidade e colocou Diego Maurício e Negueba, mas foi Hernane quem apareceu mais uma vez. O atacante tabelou com Ibson e o meia foi derrubado por Fabinho. Na cobrança, Renato Abreu bateu forte no canto esquerdo de Marcelo Lomba, deixando o Fla em vantagem no placar: 2 a 1.

O empate desestabilizou o Tricolor, que passou a atacar de maneira desordenada. Impaciente, a torcida começou a vaiar os jogadores no Pituaçu. Buscando salvar o cargo, Falcão colocou o centroavante Júnior no lugar do volante Diones, mas Arthur Sanches se tornou o destaque do jogo, tirando o perigo da defesa flamenguista. No último lance, Vander marcou, mas o bandeirinha assinalou impedimento do atacante, frustrando a torcida tricolor.

Na próxima rodada, o Bahia encara o Fluminense, no Engenhão. O jogo da 10ª rodada acontece na quinta-feira, às 21h. Já o Flamengo recebe o Corinthians, também no Engenhão, ás 21h50 de quarta-feira, ambos no horário de Brasília.

Com informações da Gazeta Press.


Deixe seu comentário!

Comentários

  • everaldo-oliveira11

    TBM COM UM JUÍZ DAQUELE...SE ABC OU AMÉRICA TIVESSEM UM JUÍZ QUE MARCASSE UNS PENALTIS DAQUELES EM CADA JOGO...JÁ ESTARIAM NA PRIMEIRA DIVISÃO...MAS flamengo é flamengo, NÃO FOI A TOA QUE GANHOU TANTOS TÍTULOS NA ERA JOSÉ ROBERTO WRIGHT