Governo pede um tempo aos médicos

Publicação: 25 de Janeiro de 2011 às 00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O impasse entre as cooperativas médicas e o Governo do Estado continua sem solução. Ontem à tarde, o secretário de Saúde, Domício Arruda se reuniu novamente com os presidentes da Cooperativa dos Médicos (Coopmed), Fernando Pinto, e da Cooperativa dos Anestesiologistas (Coopanest), Madson Vidal. Os médicos cobram os repasses dos meses de setembro, outubro e novembro do ano passado. A nova promessa é de que o pagamento do débito será efetuado até o dia 19 de fevereiro. Representantes da secretaria de Planejamento, secretária adjunta, Ana Tânia Sampaio, representantes do setor jurídico e técnico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) também participaram do encontro.

Um acordo firmado entre as cooperativas e o Governo do Estado garantia que pelo menso 50% da dívida seria paga na última sexta-feira. A dívida era superior aos R$ 3 milhões. O valor depositado pelo Governo, segundo a Coopmed, foi de apenas 20% desse total. No encontro desta segunda, Domício Arruda apresentou as dificuldades administrativas e legais existentes na Sesap e na Secretaria Municipal de Saúde de Natal para a efetivação do pagamento das cooperativas. Ficou acordado uma nova data para a quitação dos débitos: 19 de fevereiro.

 Os médicos da Coopmed e Coopanest levantaram a possibilidade de paralisação das atividades por causa do repasse inferior ao prometido. Porém, após a reunião de ontem, o presidente da Coopmed, Fernano Pinto, afastou a possibilidade. “Vamos dar esse crédito ao Governo do Estado e não vamos paralisar as atividade até o dia 19”, disse.

Já o presidente da Coopanest, Madson Vidal, disse que aguarda uma posição da categoria após uma assembleia que será realizada hoje à noite.


Deixe seu comentário!

Comentários