Inaugurada nesta terça a ponte Newton Navarro

Publicação: 2007-11-21 00:00:00 | Comentários: 6
A+ A-
EVENTO - Governadora Wilma de Faria corta a fita de inauguração da ponte

Em clima de um megaevento político, a "Ponte de Todos Newton Navarro" foi inaugurada na noite de ontem. A governadora Wilma de Faria lembrou dos desafios, o prefeito de Natal, Carlos Eduardo, elogiou a obra e o prefeito de Extremoz, Enilton Trindade, em nome dos municípios do Litoral Norte, ironizou um incidente  ocorrido momentos antes, quando parte do palco principal cedeu. "Não se preocupe. Se a senhora cair, cairá nos braços do povo."

"Estou com um sentimento de emoção de ver o sonho se realizando, o desejo do povo, o apoio popular presente, numa obra que não é por ser mais cara, que nós temos obra de saneamento drenagem, mas é a obra mais emblemática do nosso Governo", destacou a governadora.

Ela ressaltou que foi preciso coragem e ousadia para erguer a ponte. "Tivemos que ter muita coragem, ser muito ousados para construir a obra que será o cartão postal do Rio Grande do Norte e vai gerar empregos para população de toda região do pólo Costa das Dunas por isso mesmo tem o lado social e econômico", observou Wilma de Faria, logo quando chegou a ponte. No discurso de inauguração ela disse estar sentindo muita emoção como cidadã. "O sonho está concretizado. Essa é a maior obra de engenharia do Rio Grande do Norte".

O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Robinson Faria, destacou que a entrega da ponte era um presente antecipado de Natal. "Essa obra une os anseios do povo, une esperanças e pessoas", destacou. Ele lembrou das recentes críticas feitas contra o gasto de R$ 1,15 milhão do Governo para a festa de inauguração. "Até o show foi motivo de discussão. Mas o maior show foi ouvir os pescadores, o povo simples e humildade agradecendo pela ponte", destacou o presidente da Assembléia Legislativa.

No discurso o prefeito Carlos Eduardo destacou o trabalho do Município em ajudar o Governo do Estado a construir a ponte. "Com esforço e trabalho ajudamos a governadora a fazer essa obra", ressaltou. Ele parabenizou a governadora por "aceitar o desafio e levar a efeito a principal obra do Governo".

A solenidade começou com o corte oficial da fita. Logo em seguida o arcebispo metropolitano de Natal, dom Matias Patrício, deu a bênção, ressaltando a importância da ponte. "A ponte é o instrumento de ligação. A ponte é a ponte da união, daquilo que a gente espera que tenha entre os povos: união", ressaltou. Monsenhor Francisco de Assis lembrou que os mártires de Cunhaú e Uruaçu são os padroeiros do  RN.

Após a bênção, todos os políticos foram para o palco principal, onde a programação começou com a cantora Marina Elali. Deputados estaduais, federais e diversos secretários de Estado participaram da solenidade de inauguração. Para estrutura, além de um grande palco, foram montados três palanques.

Após os discursos ocorreu o show pirotécnico e em seguida a segunda apresentação de "Natal um plano de Deus". As festividades de inauguração da ponte Forte-Redinha serão encerradas hoje com um jogo de vôlei de praia que contará com a presença das medalhistas Sandra Pires e Virna Dantas.

Palco cede no início da solenidade

Na solenidade de inauguração da ponte Forte-Redinha houve um incidente. No momento em que a governadora Wilma de Faria se preparava para descerrar a placa em homenagem ao artista Newton Navarro uma parte do palco cedeu. Houve uma tensão e, de imediato as autoridades se afastaram do local. Logo em seguida, no microfone, o locutor explicou aos espectadores que havia ocorrido um “pequeno problema” no palco.

Durante a solenidade, o prefeito de Natal Carlos Eduardo definiu a Ponte de Todos como a “ponte da integração”. Na chegada a solenidade de inauguração da obra, o gestor aproveitou para chamar para fazer um relato dos investimentos feitos pelo município de Natal. “A Prefeitura fez um investimento de aproximadamente R$ 12 milhões. A Prefeitura contratou a consultoria do projeto básico, os projetos de acessibilidade da ponte, fez desapropriações dos terrenos e construiu obras físicas do Exército para a cessão da área da ponte”, lembrou o prefeito.

Esclarecendo declarações da governadora Wilma de Faria de que a Prefeitura não conseguiu realizar os acessos pelos quais havia ficado responsável, o prefeito Carlos Eduardo disse que o papel da prefeitura foi cumprido. “Investimos quase R$ 12 milhões em desapropriações o que significa muito para a Prefeitura de Natal. Com R$ 12 milhões teríamos feito uma revolução administrativa, pelo menos em um ano. Mas foi muito bem aplicado na ponte”, destacou. O prefeito lembrou da importância da ponte para o desenvolvimento do turismo na capital potiguar.

Público comparece à festa da nova ponte

As pessoas vieram dos quatros cantos da cidade para ver a inauguração da nova ponte. Famílias, inteiras, casais, grupos de amigos, adultos e crianças que saíram de casa pela curiosidade de ver o grandioso monumento, ou mesmo pelas apresentações artísticas. Além dos discursos, a programação contava com o auto “Natal, Plano de Deus” e o show de Elba Ramalho. 

O número de pessoas é que -  como na noite anterior - ainda ficou a desejar. A área preparada na Praia do Forte foi bem maior que o público. O cálculo da Polícia Militar era de que 5 mil pessoas estavam presentes até a hora da queima dos fogos. Havia a expectativa de lotação do local após a liberação da passagem do povo que vinha da zona Norte, mas não aconteceu.

Observando o público era possível ver alguns apontando para a ponte, admirados com o desenho sinuoso da gigantesca estrutura. “É muito bonita. E vai ser muito importante pra gente”, exclamou o estudante Rafael da Silva, de 17 anos, que veio de Parnamirim com a família. Ele conta que todos saíram do município para ver a nova ponte.

O técnico em eletrônica Sebastião Soares, 50 anos, também trouxe toda a família para a festa. A neta Ana Carolina não agüentou o cansaço e dormiu nos braços dele, mas todo o resto do pessoal estava bastante atento aos discursos, e aprovando a construção da Newton Navarro. “Esta ponte é uma beleza. Vai melhorar muita coisa no transporte e no emprego”. Lanna Nath, 25 anos, analista processual também elogiou a construção. “Vim porque achei a ponte fora do comum, muito interessante”.

É praticamente inegável o fascínio que o desenho da ponte causa a qualquer um, mas outras pessoas tinham uma visão menos deslumbrada e mais politizada do evento. A aposentada Maria da Consolação Fernandes, 65 anos, reconheceu que ainda ontem de manhã saiu de casa para ver o monumento, mas ponderou ao falar sobre a governadora.

“Mas também... ela é a governadora. Eu é que não podia construir nada. Já ela, foi eleita para isso. Para trabalhar para o povo”, disse. Luzia Dias, 59 anos, outra aposentada, veio de Nova  Natal com a neta para participar da festa, mas também não ovacionou a chefe do executivo. “Ela não fez mais que a obrigação”, disse à reportagem. Já Luiz Antônio da Silva, 27 anos, morador de Igapó, lembrou-se de um amigo que está doente, a espera de um exame para a realização de uma cirurgia nos rins.  “A ponte é realmente muito bonita, mas é preciso que se dê prioridade à saúde do povo”. 



Deixe seu comentário!

Comentários

  • jadsonjs

    Parabéns ???? Só quem ganhou com essa ponte foi a governadora. Que já começou a campanha. Os cidadões de Natal não vão ganhar muita coisa com isso não. Vamos continuar morando em uma cidade pobre, cheia de problemas.

  • marinhonilson

    Natal esta de parabens, é melhor investir em obras sociais para o povo do que roubar o dinheiro do povo, pelo menos estamos vendo em que foi empregado os nossos impostos.

  • grasso.paolo

    Parabens, uma obra linda e necessaria ,realmente vai ficar na historia de Natal.

  • pedrowilliam

    FOi festa de arromba, mas se não foi uma mentira de mau gosto ou uma brincadeira política não ficou ninguem para dar segurança à ponte após a festa de inauguração e alguém pulou. Vamos esperar o corpo aparecer , se é que o suicida não se arrependeu quando viu a bela vista da ponte, ou quem sabe quando refrescou a cabeça nas Àguas placidas do Potengi resolvendo nadar até a redinha para comer ginga com tapioca admirando a ponte. È realmente a ponte é de todos. Todos inclusive do nosso quadro politico, mas kd a policia "DE TODOS"? e/ou a guarda patrimonial "PRA VALER? Não deixem a ponte entregue a maresia, ou aos suicidas de plantão, ela é bela e homenagea o saudoso Navarro. (Comentário adaptado da noticia do suicida da ponte)

  • vcadmbancodobrasil

    A conclusão dessa obra é o mínimo que o governo atual deve oferecer para as pessoas que fizeram com que a governadora pudesse dar continuidade a seu mandato. Pois, foi através do dinheito destas, principalmente as classes menos favorecidas e a denominada classe média que está sendo cada vez mais extinta por consequência da centralização do capital do país. Não precisa ter acesso aos gastos públicos para saber que muito desse dinheiro foi distribuído para uma menoria de hipócritas que dependem do aval da governadora para possuir um emprego, e são possuidores de um mínimo de inteligência para enganar os menos favorecidos oferecendo lazer momentâneos...Parabéns ao povo Norteriograndense por essa conquista da facilidade de ecesso, coisa que deveria existir à muito tempo!!

  • carloseufrasio305

    A cidade de Natal,RN, viveu no dia de ontem, um belo dia, em virtude da inauguração da Ponte Natal/Redinha. A obra, um verdadeiro monumento construída de concreto, ferro, suor, sangue e dinheiro do povo trabalhador. Ela, sem sombras de dúvidas, ficará registrada, como sendo um dos mais belos cartões postais do mundo. É ela, imponente, bela por obra do homem, cortando a mesma, o rio que banha a nossa cidade, o Potengi, e, sendo ela, o divisor das águas. Amantes da poesia, da fotografia, das artes - plásticas, com certeza, há de se fazer presente quase que diàriamente, para, em seus registros, enaltecê-la. No dia de sua inauguração, por precaução, não achei por bem, estar presente à cerimônia, à exemlo de tantos, para fazer os registros fotográficos merecidos. Mas, admirando-a, através das fotos tantas que foram feito delas, por tantos, confesso, deveria eu, ter ido aquela grande festa. Quem vier à cidade, por qualquer motivo, certamente, terá o interesse em conhecê-la. Há quem diga, que à milhares de milhas de distância, ela é vista. Será?