Mulher confessa que esquartejou o marido

Publicação: 2012-06-07 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
São Paulo (AE) - A bacharel em Direito Elize Araújo Kiutano Matsunaga, de 38 anos, confessou ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) que matou e esquartejou o marido Marcos Kitano Matsunaga, de 42 anos, diretor da Yoki – uma das maiores indústrias alimentícias do Brasil - por ciúmes. Após oito horas de depoimento, o diretor do DHPP, Jorge Carlos Carrasco, diz que não há dúvidas em relação à autoria do crime e acreditar que o assassinato não foi premeditado. Elize afirmou que realizou tudo sozinha.
nilton fukuda/aeElize teria matado sozinha Marcos Matsunaga, diretor da YokiElize teria matado sozinha Marcos Matsunaga, diretor da Yoki

O crime aconteceu por volta das 20h do dia 19 de maio no apartamento do casal, na Rua Carlos Weber, na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo. Elize teria usado técnicas aprendidas ao trabalhar em um centro cirúrgico para desmembrar o corpo, deixando o cadáver em um quarto durante 10 horas antes de esquartejá-lo na cobertura do casal. “Tivemos uma discussão, soube que ele estava me traindo e eu dei o tiro”, afirmou a mulher, durante o depoimento.

As malas usadas para carregar as partes do corpo não foram encontradas. Os restos mortais da vítima foram espalhados por Cotia e as malas deixadas em outro local.

A prisão temporária de Elize, ocorrida na segunda-feira, 4, será prorrogada por mais 15 dias.  Ela deve ser indiciada por homicídio qualificado, com ocultação de cadáver.



Deixe seu comentário!

Comentários