OAB recomenda apenas três faculdades de Direito no RN

Publicação: 2011-11-23 16:19:00 | Comentários: 5
A+ A-
A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) anunciou, nesta quarta-feira (23), os nomes das faculdades de Direito de todo o Brasil que são recomendadas pela entidade. Dos 1.210 cursos de direito existentes no país, somente 90 deles receberam o Selo OAB, que é a recomendação da entidade. No Rio Grande do Norte, apenas três foram indicadas.

Para a avaliação do selo é necessário que pelo menos 20 alunos da faculdade tenham sido submetidos ao exame da OAB nos últimos três anos. Com isso, o número de faculdades que poderiam receber o selo caiu para 791.

No estado, apenas a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN/Mossoró) e Faculdade Natalense para o Desenvolvimento do Rio Grande do Norte (Farn) foram recomendados pela OAB.

Clique aqui e confira lista completa.


Deixe seu comentário!

Comentários

  • areiabrancarn

    Tem prazo para que ADPF entre em pauta sendo essa com dois Amicus Curiae, além do Estatuto do Idoso que dar Direito a prioridade de Processo a ser julgado na Justiça Federal ? Agradeço pela atenção. Romualdo

  • mjobarbosa

    segue os relatos das universidades. sobre a oab.

  • craciunnatal

    o Brasil tem mais faculdades de direito que o resto do mundo!!!! A lei mais simples de mercardo, oferta e demanda nao eh respeitada na maioria das profissoes no Brasil. O interesse comercial, e nao academico, da maior parte das instituicoes particulares e o ausente controle institucional do MEC fulmina o mercado gerando profissionais de questionavel qualidade, uma demanda estupida em qualquer concurso publico e criando falsas expectativas para aqueles que pensam que um diploma vai garantir uma estabilidade financeira MA$$$$$,,, alguem sai lucrando nessa historia, so nao somos nos

  • cece_rocha25

    noticias

  • luiz-negreiros

    É isso mesmo ! Muitos cursos de várias áreas como Direito pipocando por aí, sem um mínimo de qualidade. Os egressos saem do curso despreparados, muitos fazem sem ao menos ter qualidades para ser um advogado, fazem pela questão de status. Tem de restringir os cursos de baixa qualidade.