Polícia identifica vítimas de triplo homicídio no Vale Dourado

Publicação: 01 de Março de 2013 às 07:50 | Comentários: 0
A+ A-
Já estão identificadas as três vítimas do homicídio ocorrido na rua Joana Elisa, no Vale Dourado, Zona Norte de Natal, dois dos quais estariam envolvidos com assalto a  banco ocorrido em 2009 em Natal: João Paulo Fernandes Saldanha, 27 anos; Luiz Henrique Ramires da Silva, 33 anos e Ronaldo Leite Batista, 30 anos. 
DivulgaçãoRonaldo Leite Batista, o Peixe, foi morto nessa quinta-feira, no Vale DouradoRonaldo Leite Batista, o Peixe, foi morto nessa quinta-feira, no Vale Dourado

Uma terceira pessoa foi alvejada no peito e encontra-se internada em estado grave no pronto-socorro Clóvis Sarinho, anexo do Hospital Walfredo Gurgel: Fábio Fernandes Saldanha. 

Os quatro estavam bebendo no Bar da Sônia por volta das 18:30 da noite de quinta-feira (27), ocasião em que foram surpreendidos por homens que atiraram de dentro de um carro preto. Fábio Saldanha só não morreu no local, porque correu para dentro do estabelecimento comercial.

Fábio e Ronaldo Batista foram presos em 30 de dezembro de 2009, um dia depois de terem participado de um assalto à agência bancária do então Unibanco, no Alto da Candelária.
DivulgaçãoFábio Fernandes Saldanha está internado em estado grave no Walfredo Gurgel, após ser baleado no peito, em bar do Vale DouradoFábio Fernandes Saldanha está internado em estado grave no Walfredo Gurgel, após ser baleado no peito, em bar do Vale Dourado

Na época, os dois foram presos juntamente com o então suplente de vereador de Janduís, de onde eles são oriundos,  Geraldo Gilmar Saldanha dos Santos, de quem que afirmara que fez o assalto “porque precisava de dinheiro e a situação estava difícil”. Fábio seria irmão do suplente de vereador.

Gilmar Santos teria dito à Polícia Civil que usara, no dia do assalto, 29 de dezembro, uma arma de brinquedo que fora jogada fora depois do delito.

No dia do assalto, quatro homens armados invadiram a agência do Unibanco localizada na BR-101, usando máscaras cirúrgicas, por volta das 14h30 da terça-feira (29). Eles renderam um vigilante e roubaram sua arma e tomaram de uns 20 clientes dois aparelhos celulares,  R$ 12 mil dos caixas e R$ 400 de um motoboy.



Deixe seu comentário!

Comentários