Procissão do Encontro terá um novo roteiro

Publicação: 2009-04-02 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
RELIGIÃO - Charles Dickson Macena, pároco da Igreja Santa TeresinhaUma tradição muito antiga e comovente continua firme entre os fiéis da Igreja Católica. É a Procissão do Encontro entre Nossa Senhora da Piedade e o Bom Jesus dos Passos, que acontece todos os anos na sexta-feira  antecedente à Semana Santa.

A Procissão representa o encontro de Maria com Jesus no caminho para o calvário. É um momento em que os fiéis católicos expressam solidariedade ao sofrimento de Jesus e sua mãe.

Este ano, a procissão está com um novo roteiro. A imagem de Bom Jesus dos Passos, que saia da Igreja do Bom Jesus, na Ribeira,  sairá às 17h da Catedral Metropolitana. No mesmo horário, a imagem de Nossa Senhora da Apresentação que saia da antiga Catedral sairá da Igreja do Rosário. As duas imagens irão se encontrar na Matriz de Nossa Senhora da Apresentação, antiga Catedral.

Antes do início das procissões, haverá uma missa na Catedral, que será celebrada pelo arcebispo Dom Matias Patrício de Macedo. O padre Bianor, Vigário Paroquial do Bom Jesus, vai celebrar a missa na Igreja do Rosário,

“Essa procissão marca a abertura da Semana Santa, através da morte e ressurreição do Senhor. É bastante tradicional, acontece desde a época de Dom Marcolino, o primeiro arcebispo de Natal”, explicou o coordenador da 1ª zonal e pároco da Igreja Santa Teresinha, Charles Dickson Macena.

Ainda de acordo com padre Charles, este ano o percurso da procissão ficou menor e mesmo assim os fiéis continuam respeitando a tradição. “Apesar da globalização, das mudanças os fiéis continuam perseverantes e participam das celebrações. Há uma identidade religiosa muito forte. O homem tem  sede pelo sagrado”, disse o padre.

Após o encontro das duas procissões, por volta das 18h, o padre José de Freitas Campos, coordenador da Campanha da Fraternidade, vai fazer uma pregação para os fiéis. O tema fica a cargo do pegador, mas deve  estar relacionado à Semana Santa e à Campanha da Fraternidade.

STTU prepara esquema para o trânsito

A Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito Urbano (STTU) preparou um esquema especial para organizar o trânsito durante a procissão. Diferente do que aconteceu nos anos anteriores, este ano não haverá uma interdição total das vias por onde os fiéis vão passar.

“Vai ser feito um desvio na saída da procissão, tanto na Catedral quanto na Ribeira. Logo depois da passagem o trânsito voltará ao normal”, explicou o inspetor chefe do departamento de trânsito da STTU, Carlos Eugênio Barbosa de Oliveira.

Outra mudança é que as ruas e avenidas pelas quais passarão a procissão (João Pessoa, Deodoro, Felipe Camarão, Quirino Bocaiuva, entre outras) não serão totalmente interditadas. “O fluxo das ruas só será interrompido no momento em que os fiéis estiverem passando. Depois volta o trânsito normal”, disse o inspetor.

Essas adequações acontecerão das 17h às 19h. Ao todo a STTU vai disponibilizar dez agentes de trânsito, sendo seis a pé e quatro motorizado. Os agentes vão utilizar cones para fechar as vias.


Deixe seu comentário!

Comentários