Quatro traficantes são presos em operação da Denarc no RN e CE

Publicação: 2010-08-16 13:46:00 | Comentários: 2
A+ A-
Parte da droga apreendida durante operação neste fim de semanaQuatro traficantes foram presos  neste fim de semana, durante a Operação Liberdade, desencadeada pela Delegacia de Narcóticos de Natal (Denarc). A operação aconteceu nas cidades de Parnamirim, Mossoró e Patu, no Rio Grande do Norte, e em Fortaleza, no Ceará.

De acordo com a polícia, os presos fazem parte da organização criminosa desbaratada no dia 1º de agosto, quando cinco homens foram presos e 6,4 quilos de cocaína pula e um quilo de pasta base foram apreendidos. O bando tinha um laboratório para o refino de droga na praia de Búzios. As prisões são resultado de dois meses de investigação. A quadrilha trazia três tipos de droga, cocaína, crack e maconha, de São Paulo para distribuir em território potiguar.

Segundo os investigadores da Denarc, a “Operação Liberdade” fechou a ação repressiva ao bando de paulistas que trazia drogas para o RN tendo como pontos de distribuição Parnamirim, Natal e as cidades de Patu e Mossoró, com conexão na cidade Bomsucesso, na Paraíba, onde alguns dos investigados têm parentes e comparsas de tráfico de drogas.

O cerco contra a quadrilha interestadual começou a ser fechado no dia 1° com a prisão de Fabiano Lima dos Santos e Nailton Ferreira da Silva, apontados como transportadores da droga, conhecidos no mundo do crime como “mulas”.  Ambos foram presos em Parnamirim carregando a droga na carroceria de uma camioneta GM D-20, modelo Bonanza, cor verde, veículo pertencente a Pedro Paulo de Araújo, que também foi preso. Ele é apontado como distribuidor.  Na mesma ação foram presos outros dois integrantes do bando, Alexandre de Paiva e Neil Ioung  Vanderley de Lima.

Na segunda etapa da ação repressiva, intitulada “Operação Liberdade”, a polícia prendeu no dia 13, em Mossoró e Patu, Francisco Everaldo de Oliveira, o “Negrão”, e Josemar dos Santos, o “Baía”, respectivamente. Em poder do primeiro, foram apreendidos 50 gramas de crack, um veículo VW/Pólo, cor prata, pertencente à Josemar Santos, além de documentos que confirmam a relação de negócios escusos com o bando.

Na manhã do dia 14, num trabalho ininterrupto, foi preso na Praia do Futuro, em Fortaleza, Marcelo Pedro da Silva, o “Pinta”, 29 anos. Ele fugiu de Natalno dia seguinte da prisão dos comparsas. “Quando soube da prisão dos comparsas paulistas e do comprador local ele fugiu”, disse o delegado Odilon Teodósio, titular da Denarc. O acusado estava num carro VW Gol de cor branca. Foi abandonado pelo bando uma 750 cilindradas num lava-jato em Parnamirim.

Outro preso foi Luciano Cruz da Silva, o “Preto”, 33 anos. Ele foi detido no barro Bela Vista, em Parnamirim, na posse de um quadriciclo, um GM Vectra e as chaves de uma casa situada no Distrito de Cajupiranga, imóvel onde boa parte dos associados ao tráfico se juntavam para dar andamento ao tráfico de drogas na região. Este último imóvel estava todo mobiliado com móveis novos financiados por “Preto”. Lá foram apreendidos documentos que “expõem os negócios escusos dele e seus associados”.

Para o delegado Geral da Polícia Civil, Elias Nobre, o combate ao tráfico de drogas “é uma prioridade”. O secretário da Segurança Pública e da Defesa Social, desembargador Cristóvam Praxedes, explicou que a “Operação Liberdade” foi realizada paralelamente a outra operação policial desencadeada em Grossos e Areia Branca, no mesmo final de semana, e que resultou na prisão de 11 traficantes. Esse fato, segundo o secretário, demonstra a atual boa capacidade operacional e de infra-estrutura das forças policiais. “Vamos continuar firmes com esse trabalho de combate ao tráfico em todo o RN”, disse.

Homicídio

No curso da investigação, a polícia identificou que um dos membros do bando, identificado como “Júnior da Película” foi assassinado em Parnamirim.O crime que pode ter sido fruto de acertos de conta entre os bandidos.

Outro detalhe investigativo vindo à tona é que os associados para o tráfico começaram a firmar seus negócios em encontros que tinham numa determinada Pousada de Parnamirim e nu lava-jato que fica próximo ao Cemitério de Parnamirim, depois transferindo os pontos de encontro para uma casa na Praia de Búzios e outra no Distrito de Cajupiranga, tudo com apoio logístico dos associados Pedro Paulo, Luciano Cris e Júnior da Película. A troca de esconderijos seria uma forma de dificultar o trabalho da polícia.

Com informações da Degepol


Deixe seu comentário!

Comentários

  • luger

    Nossa polícia tem ótimos profissionais e estes executam muitas vezes trabalhos pelo prazer de fazer justiça, porém o CPP quase sempre causa decepções e põe ladões, digo, CIDADÃO INFRATOR, soltos e sorrindo desta sociedade, pela impunidade que tem direito e sabem muito bem utilizar, isto é, voltando as sua origens e causando danos irreparáveis a muitas famílias, quando não, sendo sustentados e tendo cuidados que só são dispensado a esta classe pelos nossos impostos quando recolhidos mesmo quando não desejamos.Seriam dias para expor meus descontentamentos com o tratamento desigual a um estudante ue é o futuro desta nação.Parabéns a polícia do RN e em especial aos policias da DENARC, que mesmo com todas as limitações do estado vem obtendo exito neste ideal de uma sociedade livre de entorpecentes.

  • arnaldo.01

    Sou alguém que conheço de perto esse crime organizado que esta sendo desarticulado e sua conexão envolve uma rede interestadual de TRAFICANTES LUXUOSOS, pois sou alguém da segurança que passei a pensar que o BEM tinha perdido a guerra contra o MAL, agora fico feliz em saber que esses canalhas estão presos por homens leais que honra seu dinheiro do mês, SOU PAI DE FAMÍLIA E SEMPRE FICAVA TRISTE EM SABER QUE ESTAVA SE ENRAIZANDO NO ESTADO DO RN O TRAFICO COM GRANDE PODER DE DESTRUIÇÃO, agora autoridades saiba que vocês ganhou a confiança de alguém que sempre que poder ajudar a combater esse mal que destrói famílias eu estarei pronto para dar informações concretos e diretas. agradecimentos; todos que fazem parte da segurança publica especialmente ao Dr ODILON e seus integrantes da DENARC. Promotores que fazem parte dessa comissão de combate ao crime organizado. mensagem direta Falo a todos que essa LUTA é difícil, mas não impossível ao combate do TRAFICO.