Sindicato defende continuidade da greve dos bancários

Publicação: 2012-09-26 12:36:00 | Comentários: 3
A+ A-
Os servidores bancários completam nove dias de greve e não consideram a oferta de reajuste oferecida pela Feederação Nacional de Bancos (Fenaban) compatível com as reivindicações. A Federação aumentou a proposta de 6% para 7,5%, enquanto que a reivindicação dos bancários no RN é de aumento de 23% para todos os níveis. O Sindicato dos Bancários do RN diz ainda que hoje à noite, às 18h30, acontecerá uma assembleia no Colégio Imaculada Conceição (CIC), para discutir os rumos da greve no estado.

O banco Itaú já voltou às atividades, mas com funcionamento comprometido devido a categoria ainda não ter se posicionado sobre acatar ou revogar a proposta dada ontem pelo governo.  Marta Turra, coordenadora geral do sindicato no RN, disse que os serviços oferecidos nos caixas eletrônicos, como saques e consultas a extratos, estão funcionando normalmente, mesmo com o movimento grevista.

Em relação aos aposentados e pensionistas do INSS, Marta diz que esses serviços não serão prejudicados, assim como atendimentos de emergência. "O pessoal que está dentro das agências tem obrigação de atender os casos emergenciais", disse. "A população deve solicitar aos servidores dentro das agências a presença do gerente para resolver essas pendências", afirmou.

Em relação aos bancos, a coordenadora do sindicato disse que os depósitos da Caixa Econômica Federal são feitos pelas lotéricas. No Banco do Brasil os depósitos são feitos apenas pela manhã, sendo das 8h às 10h nas duas agências de Parnamirim e das 10h às 12h nas agências no Norte Shopping, Midway e Natal Shopping.

O sindicato destaca ainda que mais de 30% dos serviços estão disponíveis, mesmo que o total de trabalhadores esteja abaixo desse percentual. Um dos motivos da greve é o excesso de carga horária dos servidores e, de acordo com Marta Turra, "aumentar o efetivo é uma das soluções".


Deixe seu comentário!

Comentários

  • jailsontbatistarn

    Para deposito no Banco do Brasil, estão funcionando somente os terminais de auto-atendimento dos shoppings.

  • jeloijr

    esses bancarios quer ganhar igual a juiz,desembargado que vá estudar para ganhar melhor não ficar em porta de banco constrangendo os que querem trabalhar, um bando de anaquista disfarçado de bancarios. vaiiii trabalhar maloca de sindicalista sem futuro.

  • sidneylettieri

    Sou Funcionário Público e me solidarizo com a categoria bancária e da mesma forma como consta na reportagem o atendimento é demasadiadamente demorado, mesmo SEM GREVE e cito a CEF de Parnamirim. Lá para o realizar aditamentos do FIES é o dia quase TODO para ser atendido. Na agência Potiguar de Natal setor habitação outra via cruzes, ufa! Me sinto prejudicado pela greve onde não posso realizar as minhas providências de Universidade e seguro habitacional.