segunda-feira, 15 de abril, 2024
26.1 C
Natal
segunda-feira, 15 de abril, 2024

Mossoró: confira detalhes da fuga de presidiários

- Publicidade -

A procura pelos dois presos que fugiram da penitenciária federal de Mossoró, na região Oeste do Rio Grande, já ultrapassa cinco dias. Enquanto as buscas continuam mobilizando forças policiais, detalhes sobre a fuga de Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento estão sendo revelados pelas investigações e matérias da imprensa. Uma matéria exclusiva do Fantástico, exibida nesse domingo (18), mostrou detalhes sobre como os dois indivíduos conseguiram fugir do presídio.  As falhas do sistema de videomonitoramento do local, vale apontar, foram notificadas ao  Ministério da Justiça nos anos de 2021, 2022 e 2023. 

Confira como ocorreu a fuga: 

Localização dos presos: 

  • Conforme mostra a reportagem, os dois detentos estavam em celas separadas (número 1 e número 2) antes do momento da fuga. As áreas, localizadas uma ao lado da outra,  apresentam 8 metros quadrados. Além da mesa e  cama de concreto, apresentam banheiro e um espaço para o banho de sol, o solário.

Uso de materiais para fuga 

  • A principal suspeita é que Deibson e Rogério tenham retirado pedaços de ferro das paredes da cela para usar na retirada da luminária.  O material teria sido retirado do banheiro da parede, ou debaixo de uma mesa, onde não é possível ver mais vestígio de ferro. 

Fuga 

  • Após passarem pelo buraco aberto na parede, eles  tiveram acesso a uma área de serviço conhecida como shaft. No local, passam dutos, rede elétrica e há uma escada que dá acesso ao telhado do presídio. Imagens obtidas pela reportagem do Fantástico apontam que os presos tiveram apenas que tirar uma das telhas do local para pular para o pátio. 
  • Ao chegaram a área externa, cercada por um tapume de metal por causa de obras que estão acontecendo no presídio,  os detentos passaram pelo tapume e usaram um alicate deixado pelos operários e cortaram a primeira parte da grade.
  • Na sequência, eles andaram mais alguns metros, abriram a passagem na segunda tela e fugiram.

Má qualidade da câmeras 

  • As imagens obtidas pela reportagem apresentam qualidade baixa e são do sistema de segurança do presídio de Mossoró. Até o momento, os registros são os únicos dos detentos durante a fuga.

Investigações

As celas da quais os presidiários fugiram estão sendo analisadas por peritos do Instituto Nacional de Criminalística. O objetivo é descobrir  quanto tempo os detentos levaram para retirar a luminária e abrir o buraco para fuga, embora  a estimativa seja de mais de três dias.

Já está confirmado que os detentos usaram uma mistura de sabonete e papel higiênico como uma espécie de reboco pra camuflar os buracos nas paredes.O sabonete também foi usado para deixar o buraco mais escorregadio e facilitar a passagem deles.

Divisão do presídio

  • A penitenciária de Mossoró contempla uma área de 12 mil metros quadrados e apresenta capacidade para 208 detentos. Ao todo, são quatro pavilhões de celas individuais, mais a área onde estão as 12 celas do isolamento – onde ficam os presos que cumprem pena no Regime Disciplinar Diferenciado, o RDD, o mais rígido dentro dos presídios federais.

Leia mais:

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas