sexta-feira, 24 de maio, 2024
25.4 C
Natal
sexta-feira, 24 de maio, 2024

Moura Dubeux registra crescimento de receita, lucro e Retorno sobre Patrimônio no 1º trimestre

Conforme relatório protocolado no último dia 09 de maio, na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Moura Dubeux, incorporadora com mais de 40 anos de atuação no Nordeste, lançou três projetos no primeiro trimestre de 2024, totalizando VGV líquido (valor geral de vendas) de R$ 347 milhões. São 651 unidades, distribuídas nos empreendimentos Jardim do Parque, em Maceió (240 apartamentos), Beach Class Iracema, em Fortaleza (279), e Rivê, em Salvador (132).

As vendas e adesões líquidas no primeiro trimestre foram de R$ 372 milhões. O montante representa aumento de 14,0% em relação a igual intervalo de 2023 e redução de 6,3% na comparação com os três meses imediatamente anteriores. No período, a Moura Dubeux adquiriu quatro terrenos. Com isso, totalizou a posse de 61, que apresentam VGV bruto potencial de R$ 8,8 bilhões. Também foram entregues dois projetos. Trata-se do Mirante do Cais e do Parque do Cais, ambos em Recife, totalizando 417 unidades e VGV líquido de R$ 627 milhões.

A receita líquida no período foi de R$ 308 milhões, com crescimento expressivo de 21,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. O lucro líquido alcançou R$ 42 milhões, tendo aumentado quase 40,0% na comparação com o primeiro trimestre de 2023.

Diego Villar, CEO da Companhia observa que, considerando a proximidade da conclusão do primeiro ciclo de projetos lançados após a abertura de capital, em fevereiro de 2020, a Moura Dubeux terá mais 10 empreendimentos a serem concluídos ao longo de 2024. Isso levará ao encerramento do ciclo recente de alto consumo de caixa da Companhia, possibilitando o fluxo constante de pagamento de dividendos.Explicando que os R$ 347 milhões referentes aos três projetos lançados no primeiro trimestre representam redução de 22,7% em relação aos três meses imediatamente anteriores, Villar enfatiza: “Porém, se observarmos a performance de vendas líquidas, fechamos o trimestre com R$ 372 milhões. Não só superamos o volume lançado no trimestre, levando o índice VSO (Venda sobre Oferta) dos últimos doze meses à marca de 46,6%, como também reduzimos nossa base de oferta total de estoque para R$ 1.855 milhões”. 

Empresa amplia presença em índices da Bolsa de Valores

A Moura Dubeux também comunica que, desde 6 de maio último, suas ações passaram a integrar mais seis índices da B3, que são os seguintes: IMOB (Índice Imobiliário); SMLL (Índice de Small Cap); GPTW (Empresas Boas para Trabalhar); IBRA (Índice Brasil Amplo); ICON (Índice de Consumo); e IGCT (Índice de Governança Corporativa Trade). Com isso, a companhia está presente em um total de nove índices. “Trata-se de mais uma importante conquista no sentido de ampliar a visibilidade e a negociabilidade das nossas ações”, conclui Diego Villar.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas