terça-feira, 23 de abril, 2024
27.1 C
Natal
terça-feira, 23 de abril, 2024

Petrobrás lança programa cultural de investimentos no valor de R$ 250 milhões

- Publicidade -

O programa Petrobrás Cultural foi modificado e a empresa lançou, nesta sexta-feira (23), no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, uma nova seleção pública com investimento recorde de R$ 250 milhões.

O evento contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da primeira dama Janja Lula da Silva, do presidente da Petrobrás, Jean Paul Prates, da ministra da cultura Margareth Menezes e de outros ministros.

A petroleira implantou mecanismos para garantir o mínimo de 15% do valor do investimento para cada região do país. As inscrições já estão abertas e são gratuitas através do site da Petrobrás. O prazo se encerra dia 8 de abril. A divulgação dos resultados está prevista para julho, no portal da empresa.

“Faz parte do interesse de uma empresa nacional como a Petrobrás investir na cultura. Essa é a contrapartida que a empresa tem que dar a um povo que precisa de cultura, assim como necessita de outras coisas”, falou o presidente Lula no evento. O chefe do executivo nacional disse que essa é a hora do Brasil deixar de ser o último. “Precisamos ser os primeiros em algo. A cultura é o caminho”, disse.

O presidente da Petrobrás, Jean Paul Prates considerou o momento histórico para a cultura nacional. “Estamos lançando a maior seleção pública de projetos culturais da história. Construímos em parceria com o Ministério da Cultura e com a secretaria de comunicação”, comentou.

Cada R$ 1 investido em cultura devolve ao país R$ 1,59 de acordo com Prates. “Por isso digo que não é gasto, é investimento. Vamos investir e diversificar”, explicou. “Acreditamos no poder transformador da cultura”, complementou.

A ministra da cultura a Margareth Menezes disse que essa é uma oportunidade de reposicionar a cultura também como fator importante para o desenvolvimento. “Precisamos dar uma oportunidade ao nosso planeta e às futuras gerações. Um povo que tem uma cultura forte tem autonomia diante do mundo”, comentou.

Leandra Leal falou em nome da classe cultural e disse que a cultura brasileira, assim como o carnaval é alegre, diversa, ajuda a manter a democracia e a preservar a identidade, mas disse que fazer cultura não é fácil. “O investimento público é fundamental para a economia criativa. Somos responsáveis por mais de 7 milhões de empregos”, finalizou. (O editor de cultura, a Itamar Ciríaco viajou à convite da Petrobrás).

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas