quinta-feira, 29 de fevereiro, 2024
31.1 C
Natal
quinta-feira, 29 de fevereiro, 2024

Cartas

- Publicidade -

Evasão escolar I

A tendência é perder mais. O Estado abandonou os Municípios à própria sorte. Saúde e educação não atingem os níveis mínimos sequer. (Sobre a matéria: Escolas estaduais perderam 16,7 mil alunos em 5 anos).
Ulisses Neto via instagram
@ulissesbmn

Evasão escolar II

Muito real isso. Nas escolas municipais aqui de Natal, o número de evasão é maior ainda. Tem dia que só aparecem 5 alunos de uma turma de 30. Quanto maior a idade do aluno, maior o número de evasão nas turmas. Isso acontece principalmente com os alunos fora da faixa etária, com dificuldades de aprendizagem e com necessidade de trabalhar (informalmente). Não há suporte nas escolas para esses alunos e os professores não fazem “milagres”. A situação é lamentável. (Sobre a matéria: Escolas estaduais perderam 16,7 mil alunos em 5 anos).
Diana Cabral via Instagram
@dri_882

Setor eólico I

Esse Rio Grande “sem norte” ! Quando não são os políticos incompetentes, é a justiça ! Coitado do nosso RN! (Sobre a matéria: Insegurança jurídica ameaça empregos no setor eólico no RN).
Alisson Amorim via Instagram
@alissonamorim_

Setor eólico II

É preciso aliar desenvolvimento econômico com sustentabilidade ambiental e justiça social. Desenvolvimento econômico sem esses aspectos é só uma fachada de desenvolvimento que traz danos ao meio. (Sobre a matéria: Insegurança jurídica ameaça empregos no setor eólico no RN).
Joscelito Martins via Instagram
@joscelitomartins

Segurança pública

O governo do Estado está gastando uma robusta verba em publicidade, dando conta da gestão da governadora Fátima Bezerra, especialmente, nos últimos dias, na área de segurança pública. A professora tem demonstrado uma elevada dose de jactância, quando cita a aquisição de mais um Helicóptero e quatrocentas viaturas, além de armas de diversos calibres. Tudo bem, qualquer avanço nessa área é louvável, mesmo considerando que todos esses equipamentos foram adquiridos com verba do governo federal, no todo ou em grande parte. É oportuno ressaltar que, mesmo com todos esses apetrechos não será possível fazer muita coisa, dado o déficit de contingente na Polícia Civil e na Polícia Militar. Prova disso é que não se tem notado qualquer diminuição no número de ocorrências policiais. Os assaltos, arrastões. furtos, roubos, homicídios e feminicídios continuam assombrando a população de todo o Estado, com números absurdos na chamada região metropolitana.
Alberto Bezerril via Email

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas