segunda-feira, 17 de junho, 2024
28.1 C
Natal
segunda-feira, 17 de junho, 2024

2011 de muito querer

Nelson Mattos Filho – [email protected]

Mais um ano a bordo do Avoante, mais um ano de uma vida cheia de alternativas e muitos sonhos realizados, mais um ano de amor pela vida e junto do meu amor. Assim tem sido todos esses anos morando a bordo, e assim entraremos em 2011 renovando todas as nossas esperanças nesse mundo maravilhoso de velejador cruzeirista.

Em janeiro de 2011 vamos comemorar seis anos de vida a bordo do Avoante. Nesses seis anos pudemos refletir e ver quanto o mundo anda na contramão da vida. Será que somos nós que estamos fora do contexto urbano, ou às cidades que abandonaram a luta pelo bem estar comum? 

Eu já falei varias vezes que as cidades vistas do mar são mais harmônicas e livres de seus traumas e dramas. Pode ser que meu amor pelo mar me leve a pensar dessa maneira, mas pode ser também que o mar, em sua magia de encantar, me leve a ver as cidades com outros olhos. Sempre que admiro as cidades a partir do mar me pego fazendo pedidos aos deuses, para que tragam paz e amor aos seus habitantes. Mas sempre que me vejo envolvido e absorvido pelas cidades, saio com a certeza de que quase nada pode ser feito. O mundo está cada vez mais louco.

Iniciaremos 2011 velejando pelo litoral brasileiro, participando do Cruzeiro Costa Nordeste, CCN 201, renovando nosso bom relacionamento com o mar e seus princípios. Um ano praticamente ancorado em Natal, trouxeram pequenos traumas que jogaremos no mar na primeira onda que passar sob o casco do Avoante. Não vamos esperar as sete ondas para fazer nossos pedidos, faremos todos eles na segunda onda, pois a primeira já foi reservada para afogar as magoas, que o mar sempre absorve com a maior boa vontade.

Banharemos o corpo com a água e o sal do oceano, que sempre refresca nossas energias e nos mostra o prazer de aceitar um banho de mar, sem querer, numa noite fria e com o vento castigando em nossas velas.

Colocaremos a cara no vento, na esperança de receber o sofro de vida que faz parte de sua força. Vamos continuar observando as estrelas, tão vivas em alto mar, para confirmar que elas sempre estarão lá para orientar os navegantes. As Três Marias, o Cruzeiro do Sul, o Escorpião, o Guerreiro, a Estrela Dalva e muitas outras que são nossas companheiras solitárias lá no Céu. Como é bom velejar com as estrelas!

Aproaremos o Avoante para aqueles lugarzinhos encantados, aonde a vida e vivida a passos lentos, onde sempre as pessoas nos recebem de braços abertos e cheios de carinhos. Um mundo que ainda existe, mas que as grandes cidades fazem a gente esquecer com seus reclames consumistas e insistentes.

Não quero manter o rumo da vida, pois já descobri que não é fácil. Quero a liberdade de fazer o rumo que eu quiser, na hora que desejar, e alterá-lo ao bel prazer. Quero confirmar a liberdade que o mar proporciona e ver que o mundo não tem fronteiras. 

Não quero os muros que cercam uma bela mansão e seus aparatos de segurança, sem segurança alguma, quero a imensidão do quintal do Avoante e a mudança constante da paisagem que se desnuda em suas gaiútas abertas para o bem. Quero continuar olhando o mundo pela lente do mar, pois tudo é mais perfeito.

Quero a facilidade e a alegria das amizades vindas do mar, curtidas no balanço das ondas e confirmadas em cada novo porto. Amizades sem fronteiras, sem cobrança, sem ranço, sem falsidades e fortes como a bravura dos oceanos.

Quero continuar ao lado do meu amor, vivendo nosso grande e eterno sonho de vida. Quero sempre ter sua presença ao meu lado, somando nossas alegrias e compartilhando as tristezas. Nossa vida é vivida a dois e nada é igual estando sem ela.

Em 2011 todos esses queres farão parte da tripulação do Avoante. Quando ele cruzar a primeira onda e partir para a segunda, com certeza ele vai navegar mais suave, pois a bordo somente estarão sonhos de paz, alegria, compreensão, amizade, liberdade e muito amor.

Que venha 2011 e em seu seio ressurja um mundo mais humano, menos violento e mais cheio de amor. E que os povos se encontrem num só olhar e num grande abraço de paz.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas