segunda-feira, 17 de junho, 2024
23.1 C
Natal
segunda-feira, 17 de junho, 2024

Dinheiro é tudo

Itamar Ciriáco
[email protected]

A frase “dinheiro não é tudo” pode fazer sentido em vários setores, mas perde muito peso quando falamos do futebol. Nesse caso, se não é 100%, o percentual fica perto disso e, quando acontece de um time com baixo investimento conquistar um título muito importante, esse exemplo só serve para confirmar a regra.

Um estudo publicado pelo site Inteligência Financeira mostra o quanto reflete, nos resultados em campo, a capacidade financeira de um clube de futebol. Segundo a publicação, para ocupar uma das 5 primeiras posições na classificação da Série A do Campeonato Brasileiro, o clube deve faturar entre R$ 464 milhões e R$ 549 milhões, conceito que vale para os demais clusters.
Por outro lado, clubes com menos de R$ 170 milhões de receitas totais, então, correm enorme risco de serem rebaixados quando jogam a Série A.
Os dados apontam que a receita total mínima para ficar entre os dois primeiros colocados da Série A está em R$ 792 milhões, quando o 6º colocado atingiu receita mínima de R$ 382 milhões. São R$ 410 milhões de diferença.
O estudo aponta que o problema do Botafogo de John Textor, ano passado, tem mais relação com dinheiro investido do que propriamente com a questão da arbitragem que ele tanto alardeia, sem provas.
No Alvinegro carioca, as receitas de 2023, excluindo-se os valores da venda dos direitos para a LCP, foi de R$ 322 milhões líquidos, com o clube terminando em 5º lugar. O desempenho foi acima do que o histórico indica até 2022. Para estar em 5º lugar, o clube deveria faturar acima de R$ 500 milhões. Mas ficou atrás de Palmeiras, Grêmio, Atlético-MG e Flamengo, clubes que faturam bem acima.
O artigo explica que como as receitas têm crescimento limitado e o acionista resolveu vender 20% das maiores receitas por 50 anos, se tudo seguir como está, em 2025 o Botafogo terá cerca de R$ 316 milhões em receitas totais.
Isso já sem inflação e sem os 20% da venda dos direitos. O acionista precisaria injetar R$ 284 milhões para chegar a R$ 600 milhões e ser elegível ao 3º ou 4º postos.
O site também conclui o que todos sabemos. Se houver uma boa gestão financeira aliada a uma alta capacidade de formação de elenco de qualidade com um baixo custo, tudo pode ser potencializado. Nesse caso, teríamos aquela exceção à regra que citamos no início deste comentário. Como exemplo eles apontam o caso do Bayer Leverkusen que festejou seu primeiro título do Campeonato Alemão, ainda que tivesse receitas bem menores que as do Bayern Munique, vencedor das 11 edições anteriores.

Bizarro

Estou caminhando para 30 anos de profissional da comunicação e, boa parte desse período, eu estive nos campos de futebol do Rio Grande do Norte e em alguns mundo à fora. Confesso que, presencialmente, o lance do gol contra do zagueiro Eduardo Thuram foi o mais bizarro que eu testemunhei. No entanto, quem acompanhou a transmissão através da Rádio Jovem Pan News Natal – 93.5 FM, ouviu que, desde o início do jogo eu alertei para a saída de bola do ABC com apenas o goleiro e os dois zagueiros. Na oportunidade reiterei, por diversas vezes, o risco de algo dar errado, além, claro, de fazer com que o time passasse muito tempo rifando a bola para o ataque. Só não poderia imaginar que o erro seria tão grosseiro. Fase difícil a do ABC.

Assustado

O torcedor do América ficou muito assustado com a derrota para o Santa Cruz. Não vejo razão para desespero, mas confirma o que eu já tinha dito nos jogos, no programa Bate Pronto Natal e escrito aqui na coluna. O Alvirrubro precisa qualificar melhor o elenco e dar opções para o técnico Marquinhos Santos. Na ausência de alguns titulares o time se desfez como Sonrisal na água. Vocês imaginem se, por algum motivo, Souza não puder jogar? O treinador precisa de material humano, inclusive para a equipe titular.

Paralisação

Neste domingo (12), a CBF convocou reunião do Conselho Técnico Extraordinária para o dia 27 de maio. Na conferência, os clubes vão deliberar sobre aspectos técnicos das competições bem como a situação de registro e transferência de atletas, questões jurídicas com relação aos acessos às competições internacionais como Libertadores, Sul-Americana e Mundial de Clubes e questões de direitos de transmissão e patrocínios. Tudo isso somado a questão solicitada pelos clubes gaúchos de paralisação do Campeonato Brasileiro em suas quatro divisões. Flamengo e Palmeiras já se posicionaram contra a parada dos jogos. Ambos e mais o São Paulo ofereceram seus CTs para treinamentos de clubes do Rio Grande do Sul.

Lei do ex O futebol brasileiro é maravilhoso e cria até “lei”. A lei do ex dita que o atleta tem uma grande chance de fazer gols no seu ex-clube. Pois bem, o atacante Matheus Bambu abusou do uso da legislação e fez os três gols do Santa Cruz na vitória por 3 a 2 sobre o América.

A cara da “D” Vejam o que é a cara da Série D, um misto de futebol profissional com amador. O técnico Paulo Roberto e todos os membros da comissão técnica deixaram o Brasiliense no intervalo da partida contra o Real Brasília, no domingo passado. O clube disse oficialmente que a decisão foi tomada após críticas feitas pelo presidente do clube, Luiz Estevão ao treinador. O médico do Brasiliense comandou o time no segundo tempo e, pasmem, o “Jacaré” venceu.

Feminino Jogando no estádio Frasqueirão, no domingo (12), o União venceu o Botafogo-PB no Campeonato Brasileiro Série A3 e avançou para as quartas de final da competição. Parabéns as meninas potiguares.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas