sexta-feira, 24 de maio, 2024
25.4 C
Natal
sexta-feira, 24 de maio, 2024

Do País de Mossoró

Na gaveta dos papéis desarrumados encontro uma carta de Vingt-um Rosado, também assinada por sua esposa América Rosado, casal de imortais da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras. Ambos ocuparam a cadeira 38. Ela, América, sucessora do marido. Um dos motes da carta, escrita no último dia de dezembro de 1997, é a candidatura de Dorian Jorge Freire à ANRL. Vai na íntegra:

“Madruga:
Temos pelo seu trabalho, à frente da FJA, uma enorme admiração. Sabemos como são poucos os recursos que o Estado lhe entrega. Louvamos a sua garra em arrancar dinheiro do Banco do Brasil e da Petrobras, instituições que não sabem se Mossoró existe, na área cultural.


Eu e D. América somos frequen-tadores incondicionais da Orquestra Sinfônica e de uma multidão de coisas que só você sabe fazer, como ninguém, a favor da Cultura.


Gostaria de contar com o seu apoio para a candidatura que Mossoró cultiva como um dos seus mais belos pleitos, a de levar Dorian para ocupar a vaga do outro grande homem, que foi Mário Moacyr Porto.


Dorian é gênio da raça mossoro-ense. Jornalista de renome nacional, saudou-o Tristão de Ataíde como um dos grandes estilistas brasileiros. Venha Madruga, some a sua coluna some a sua coluna prestigiosa e nos ajude a fazer da vitória de Dorian uma unanimidade que honrará a Inteligência Potiguar.


Agora, uma palavra de elogio, mas também de reparo. A História do Rio Grande do Norte, que a “Tribuna do Norte” está fazendo, é uma iniciativa que engrandece o seu jornal. Graficamente, é perfeita. Gente do melhor nível a escreve. Mas, faltam a colaboração e a crítica do maior historiador do Rio Grande do Norte em todos os tempos.


Listaríamos dentre os maiores que fizeram a história de nossa terra e da nossa gente, num rol de excelência: Tavares de Lyra, Rocha Pombo, Luís da Câmara Cascudo, Hélio Galvão e Olavo de Medeiros Filho.


Tavares de Lyra foi político que muito honrou e serviu ao Rio Grande do Norte. Rocha Pombo tinha projeção nacional como historiador. Luís da Câmara Cascudo, pela vastidão do seu saber era todo uma grande universidade, louvado e até exaltado a nível internacional. Como folclorista, talvez nem uma meia dúzia o supe-rasse no mundo inteiro.


Se fossemos, porém, indicar um dos maiores historiadores potiguares, voltados para o Rio Grande do Norte, nomearíamos, em primeiro lugar a Olavo de Medeiros Filho e em segundo plano a Hélio Galvão.


Agora, o seu suplemento estudou a Abolição no Rio Grande do Norte e o fez baseado em bibliografia de bom quilate, enquanto não tocava em Mossoró. Aí a bibliografia se tornou muito pobre. Como se falar em Abolição de Mossoró, sem utilizar seu livro clássico, “História Social da Abolição em Mossoró, do grande memorialista Raimundo Nonato da Silva?


Como desconhecer, e parece até um propósito, a “Coleção Mossoroense”, com seus 2.500 títulos publicados, com seus quase mil livros editados, com dezenas de estudos sobre o 30 de Setembro? Natal, a nossa formosa Capital e os seus homens públicos precisam de se conscientizar de que o Rio Grande do Norte transcende os seus lindes metropolitanos.


Afetuosamente,
Vingt-Um e América.
Santa Luzia do Mossoró, 31 de dezembro de 1997. ”

Tribuna – 74 No meio da semana caiu na minha bacia das almas mensagem do empresário Antônio Gentil, vinda de São Paulo do Sul:


“O jornal Tribuna do Norte guarda momentos importantes da minha vida de empreendedor. Quando deixei a diretoria e a sociedade do Grupo de Lojas União, que eu havia ajudado a transformar em uma empresa forte no varejo potiguar, e fui para a minha carreira solo, o jornalista Agnelo Alves (de saudosa memória) registrou o fato como “um ato de coragem”, diante do momento difícil da economia de hiperinflação no início dos anos de 1980. Da respeitadíssima coluna do jornalista Woden Madruga não faltou registro favorável a este sertanejo que precisava de um lugar ao sol. Lembro, também, ‘in memorian’, do colunista social Jota Epifânio que sempre me visitava e deu a o passaporte positivo junto à sociedade natalense.


Assim como a Tribuna do Norte me acompanhou, eu também a acompanho e testemunho sua luta de se reinventar e sempre se colocar na defesa do RN. Nas comemorações dos seus 74 anos, parabenizo os que fizeram e os que fazem este combativo jornal. Continuo seu leitor diário, assinante e “sócio” torcedor. ”

Na Academia Está marcada para o dia 17 de maio a posse do escritor Aldo Lopes na Academia Paraibana de Letras. Vai ocupar a cadeira 19, sucedendo o historiador e médico Guilherme Gomes da Silveira d´Ávila Lins. Paraibano nascido no sertão de Princesa Isabel, Aldo vive em Natal há muitos anos, sotaque potiguar. Foi eleito em março por unanimidade de votos. Será saudado pelo acadêmico, escritor e crítico Hildeberto Barbosa Filho. Aldo está com novo livro de contos para ser lançado: “Inventário do Esqueleto”.

Mais livro Vem aí o livro “Demétrio Diniz – Quase toda a poesia”, organizado pelo jornalista Tácito Costa com a participação da escritora Carmen Vasconcelos e da poeta Anchella Monte. Reúne poemas dos cinco livros publicados por Demétrio. O livro será submetido à Lei Aldir Blanc, alpendres da Fundação José Augusto.

Biobibliografia Anote em agenda: dia 26, na sede da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, às 18 horas, haverá o lançamento do livro “Guardiães da História” (Bibliografia dos Sócios do IHGRN), de autoria do pesquisador Francisco Fernandes Marinho. Prefácio de Jurandyr Navarro e apresentação de Valério Mesquita.

Na feira Segundo o mestre Ambrósio, o gringo Elson Musk foi visto ontem, sábado, coisa de meio dia, na Feira do Alecrim. Chupava mangaba e estava desacompanhado.

Chuva Segunda semana de abril (números do dia 8 para o dia 12) com chuvas em todas as regiões do Rio Grande do Norte, mais concentradas na Zona Oeste: Pendências, 108 milímetros, Olho D’Água dos Borges, 102, Grossos, 95, Ipanguaçu, 63. No Seridó: Parelhas, 84 mm, Acari, 60, Cerro Corá, 54. No Agreste, a maior acumulada foi em Santa Cruz, 52 milímetros.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas