segunda-feira, 17 de junho, 2024
28.1 C
Natal
segunda-feira, 17 de junho, 2024

Jornal de WM

Woden Madruga 

Fanáticos e fanatismo
Das minhas leituras (releituras) da semana destaque especial para o livro “Variações em Prosa”, do poeta e escritor potiguar Esmeraldo Siqueira (1908/1987), publicado pela Editora Pongetti, do Rio de Janeiro, em 1968. São crônicas, artigos, crítica literária e filosófica, cartas, discurso, política no meio. Um de seus artigos poderia ter sido escrito nos dias de hoje, atualíssimo: “Fanático e Fanatismo”.  Basta abrir a janela: o mote está nas ruas. Imagine o pátio sem fim da internet, as conversinhas nas calçadas da esquerda e da direita e o meio-fio das extremas (das duas), por onde vai passando a política. Esmeraldo começa assim:
– Todo fanatismo é cego e, como tal, onde quer que se manifeste, pode levar aos maiores desatinos. Místico militante – conforme a expressão de um psiquiatra – fanático, quando escapa da loucura franca, é ainda um predisposto cujo estado mental se assemelha ao de suicida que, inteiramente apegado à ideia fica da morte, marcha como sonâmbulo para o abismo.
Mais adiante:
– Nas suas modalidades mais comuns, o fanatismo se classifica em religioso, político, patriótico…. Em menor escala, contudo, arte, literatura e filosofia estão sujeitas a manifestações fanáticas.
– O que transforma em fanatismo esses fenômenos sociais é o seu exagero dogmático, o desvirtuamento de seus princípios e intenções. A religião, a política, o patriotismo, encarados deste ponto de vista, não têm culpa dos crimes perpetrados em seu nome.
– No fanatismo político, a intolerância partidária visa exclusivamente à conquista ou a conservação do poder, sem medir a honestidade dos recursos. Só não se recorre a discussões ideológicas. O homem, aqui, não é aquele animal da definição aristotélica. É um ambicioso sem escrúpulos, capaz de todas as infâmias. Supérfluo seria resolvermos a história em busca de exemplos de lutas partidárias, usurpações ditatoriais, governos absolutistas, a título de ilustração do fanatismo político. Não teremos, no Brasil, a demonstração suficiente de quanto vale esse modo de fanatismo. ”
Esmeraldo Siqueira era médico, professor (ensinou no Ateneu), foi um dos fundadores das Faculdades de Farmácia e Odontologia da UFRN e, também, da Faculdade de Filosofia, onde lecionava Literatura Francesa. Escreveu para vários jornais, incluindo esta Tribuna do Norte (anos 50 e 60). Foi imortal da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, primeiro ocupante da cadeira 29. Publicou 18 livros.
Veríssimo de Melo, em seu livro “Patronos e Acadêmicos”, ressaltou:
“Esmeraldo Siqueira é expressão alta da nossa vida literária e cientifica. É poeta dos mais nobres pela forma vernacular apurada e elegante (…).  Excelente prosador, seus livros, em grande parte, são repositórios preciosos de lições de literatura universal, ao lado de estudos de tipos e figuras da Província, ironizando muitos e esgrimindo a palavra contundente em polêmicas que marcaram época na cidade”.
“Pessoalmente, é homem sóbrio, de rigoroso alheamento diante de estranhos, nunca se derramando no primeiro contato com ninguém (…).  Numa roda de amigos, onde há um bom vinho, Esmeraldo se transfigura. Ninguém é mais expansivo e compreensivo do que ele. Fumando os seus charutos, pilheria com todos, recita, improvisa, domina o ambiente com seu espírito observador e jovial”.
Garibaldi O ex-senador Garibaldi Alves Filho será homenageado pelo Diretório Nacional do PMDB, em convenção marcada para o dia 5 de outubro, em Brasília, que elegerá o novo presidente do partido.
Até lá Garibaldi vai comemorando as adesões que o seu partido vem recebendo nos últimos dias pelas bandas potiguares. Contando nos dedos já são sete prefeitos que se filiaram ao partido, derna de agosto. Na soma, o MDB é o partido que tem o maior número de prefeituras: 46.

Alberto Maranhão Para não esquecer:  amanhã, 2 de outubro, lua cheia, é o aniversário de nascimento de Alberto Maranhão (Macaíba, 1872). Governador do Estado, em dois mandatos (1900/1904 e 1908/2013), deputado federal em três. A História o coloca entre os nossos maiores governadores. Sempre investiu na cultura, por isso é reconhecido como o Mecenas Potiguar. Faleceu no Rio de Janeiro em 1 de janeiro de 1944.   

Padre Tiago Aplausos de todos para o projeto de construção do Memorial Padre Tiago Theisen, na Paróquia de Santa Maria Mãe, em Igapó. A obra está orçada em R$ 362.250,00. Tem muita gente fazendo doações. Você pode entrar no time, “depositando na Conta do Banco do Brasil, através da chave Pix: (84) 99981-4473, Paróquia de Santa Maria”.
Padre Tiago, nascido na Bélgica (chegou em Natal em 1968) deixou uma obra pastoral, social, educacional e cultural exemplar na Zona Norte de Natal. Esta semana a Universidade Federal do Rio Grande do Norte lhe concedeu o título de Doutor Honoris Causa (post mortem). Ele faleceu em 2021.
Merece todas as homenagens. 

Hotel Ducal Deu na coluna de Ancelmo Gois, de O Globo, dia 27:
– Hoje, no Dia Mundial do Turismo, será lançado, no Riocentro, o livro “Cinco décadas de hospitalidade, de Nilo Sérgio. Com 54 anos de experiência na área, o atual subsecretário estadual de Turismo do Rio acompanhou de perto o crescimento do setor no Brasil. Ele esteve presente, por exemplo, na estruturação da rede hoteleira no Norte e Nordeste a partir da década de 1970, quando trabalhou em hotéis como o Ducal Palace Hotel, em Natal”.

Festa do Boi Sábado que vem, 07, teremos a abertura da Festa do Boi, montada no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, organização da Anorc. Uma semana de muita festa, o melhor da pecuária potiguar, muitos negócios, muitas atrações. Um destaque especial para o pavilhão do Sebrae, parceira da exposição, comemorando seus 50 anos de atividades.  Lá vamos encontrar, entre várias coisas boas, uma feira de queijos.
A Festa do Boi, criada no governo Aluízio Alves em 1961, celebra seus 62 anos. Está incluída entre as principais exposições agropecuárias do país. Muita festa, boas conversas, bons reencontros, boa cachacinha. Vai até o dia 15.      
Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor. 
Últimas Notícias
Notícias Relacionadas