segunda-feira, 17 de junho, 2024
23.1 C
Natal
segunda-feira, 17 de junho, 2024

Lembrando Joel Silveira

No baú dos guardados encontro um exemplar da revista Caros Amigos, editada em São Paulo, abril do ano de 2000. Leio e releio embalado pela entrevista de Joel da Silveira: “Quem disse que víbora não fala”, dada a Geneton Moraes Neto. Joel (1918/2007), jornalista e escritor, foi um dos nossos maiores repórteres, uma referência do jornalismo brasileiro. Nascido em Sergipe fez carreira brilhante na imprensa do Rio de Janeiro, começando aí pelos anos de 1940. Publicou mais de 30 livros (detentor dos Prêmios Machado de Assis e Jabuti), foi Secretário de Cultura de seu Estado.

Transcrevo alguns trechos da entrevista:

“Crianças, silêncio por favor. Porque vai falar agora o repórter que conviveu com uma galeria inteira de presidentes da República. Nome da fera: Joel Silveira. Nosso personagem é o exemplo acabado do que o lugar-comum batizaria de enciclopédia ambulante. Ou testemunha ocular da história, no melhor estilo do velho ‘Repórter Esso’. Fala por que viu. (…) “Lá vem a “víbora” – era assim que o poderoso chefão dos Diários Associados, Assis Chateaubriand, chama Joel Silveira, um dos últimos monumentos de uma época romântica do jornalismo brasileiro.”

Quando trabalhava na ‘Última Hora”, Joel Silveira viveu uma cena inesquecível. Depois de passar intermináveis minutos, num canto da redação, dedicado à tarefa de observar Joel preenchendo laudas e laudas, o gênio Nelson Rodrigues ergueu a voz para pronunciar uma só palavra, em tom exclamativo: “Patético! ”. Joel deu o troco. Postou-se diante da mesa de Nelson Rodrigues, encheu os pulmões, soltou um brado retumbante: “Dramático! ”

Geneton pergunta: “Você viajou com Jânio Quadros de navio para a Europa, quando ele era apenas presidente eleito. A fama que ele tinha de ser um beberrão é justa? ”. Joel responde: Completamente injusta! Que ele bebia, bebia – e muito! -, mas nunca eu o vi bêbado. Bebíamos toda noite. Jânio bebia três vezes mais do que eu, misturava uísque com uma cerveja – Guiness – , forte pra burro. Quando bebia, Jânio nem a fisionomia mudava. Era do ramo.

”Outra pergunta de Geneton: “Você escreveu que ‘o cúmulo do ridículo, beirando o grotesco, e um marmanjo gordo e barrigudo tocando cavaquinho’. Depois de conhecer tanta gente, inclusive famosa, que outros tipos você incluiria na antologia do ridículo? ”. Reposta de Joel: Todo turista é ridículo, com aquela bermuda, fotografando tudo. Turista japonês, então, é o cúmulo do ridículo, com cinco máquinas fotográficas. ”
Joel Silveira fala sobre Graciliano Ramos:

Uma vez levei um conto pra ele ler. Graciliano era muito seco, nos atos. Começou a ler o meu conto. De repente, rasgou o conto, rasgou, rasgou tudo, virou confete. Não dava para emedar. Eu não tinha cópia. Depois de rasgar, ele botou na cesta. Não disse nada. Preferiu me convidar para ir ao Café Mourisco, para beber uma cachacinha e um café.

”Última pergunta de Geneton: “Você conseguiria descrever Joel Silveira em uma só palavra? ”

“Teimoso. Não pedi para vir ao mundo. Agora, aos oitenta anos, não vou pedir para sair. ”

Adutora O município de São Paulo do Potengi comemorou terça-feira, 14, os 25 anos da inauguração da Adutora Monsenhor Expedito, obra realizada no Governo Garibaldi Filho, que estava presente na solenidade que aconteceu no auditório Fabião das Queimadas, da IFRN, campus de São Paulo do Potengi. O governador em exercício, Walter Alves, também estava por lá. Assim como Dom Jaime Vieira, Arcebispo Emérito de Natal, e o prefeito do município, Paceli Souto.

Nordeste Deu na coluna de Ancelmo Gois, de O Globo: O Museu da República, no Catete (Rio de Janeiro), confirmou as datas de 25 e 26 de maio, e 8 e 9 de junho para a realização do Festival do Nordeste, com comidas típicas, forró pé de serra, literatura e muita cultura nordestina. Também haverá as apresentações de mais de 30 artistas, com música, cordéis, repentes, danças e outras atrações. ”

Livro Anote em sua agenda: dia 06 de junho, a partir das 17 horas, na sede da OAB-RN, haverá o lançamento do livro do escritor e jurista Ivan Maciel de Andrade, “Monólogos On-Line”. A renda será destinada à Liga Contra o Câncer. A sede da OAB fica na rua Barão de Serra Branca, em Candelária.

Mais livro O Sebo Vermelho, de Abimael Silva, está lançando uma segunda edição (revista e atualizada) do livro “Um Ramo Judaico nos Medeiros no Seridó”, de Luiz Fernando Pereira de Melo. O prefácio é de Geraldo Melo. Boa leitura. Manhã de autógrafos, ontem, na famosa calçada da avenida Rio Branco.

Leonardo Arruda Perdemos Leonardo Arruda Câmara, que se encantou no dia 11, aos 76 anos. Advogado, político, administrador público, esportista, do time dos bons proseadores. Deputado estadual, por quatro mandatos, presidiu a Assembleia Legislativa do Estado. Foi Secretario Estadual (Justiça e Cidadania) e Procurador do Município de Natal. Foi presidente, também, do ABC Futebol Clube. Um cidadão de bem.

Jerimum Na minha bacia das almas caiu esta notícia: “ A Universidade Potiguar (UNP) está celebrando seus 43 anos com um concurso gastronômico – ‘Sabores do RN”. O objetivo é enaltecer as raízes potiguares com ênfase num ingrediente típico do da região: o jerimum. As inscrições terminam hoje, 19”.

Chuva Maio vai seguindo com chuvas em todas as regiões deo Estado, mais concentradas no Oeste, especialmente na “Tromba do Elefante”. O acumulado da semana (de segunda, 13, a sexta-feira, 17) nos números da Emparn, dá o município de Portalegre, com 120 milímetros, seguido de Serrinha dos Pintos, 87, Martins e São Francisco do Oeste, 84, Rodolfo Fernandes, 75, Viçosa, 72, Francisco Dantas, 60, Almino Afonso, 56.

Muita chuva sexta-feira, 17, na região Leste (Litoral). Em Parnamirim, de uma tacada, 131 milímetros. Em Natal, 81. Isso até ao meio dia.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas