quarta-feira, 21 de fevereiro, 2024
29.1 C
Natal
quarta-feira, 21 de fevereiro, 2024

Natal, nem te conto

- Publicidade -

Alex Medeiros

@alexmedeiros1959

Por Ugo Vernomentti

Era uma vez um tal de Josh Billings, que até hoje ninguém sabe direito quem foi, que tirou da manga uma frase que achou ter lido em algum livro do escritor americano Mark Twain, que por sua vez a teria publicado como sendo do britânico Benjamin Disraeli, um intelectual aristocrata que foi primeiro-ministro e fundador do Partido Conservador. A frase diz “existem três tipos de mentiras: a mentira comum, a mentira deslavada e a estatística”.

Foto: Divulgação

Além de extravagantemente evidente, é também atrevida a ironia com o campo da matemática que tanto utilizamos para medir o diabo quatro na vida moderna. Mas que não deixa de nos alertar para as devidas leituras que precisamos ter dos números percentuais. Afinal, é balela a conversa de que os números não mentem. Nesse mundinho de hoje, até pai e mãe enganam.


As estatísticas iludem e criam verdades mentirosas, principalmente em enquetes, balancete de buscas e apurações sem vigilância. Aquela estória de revista X ou jornal Y elegem Fulano de Tal o melhor artista dessa década.


Uma mera votação entre leitores de um ou dois veículos transmite a ideia de verdade absoluta. É bom lembrar Napoleão (que voltou nas telas) quando dizia ser a História um conjunto de mentiras sobre as quais se chegou a um acordo.


Há um caldo de cultura em Natal, cidade que daria a Charles Dickens hilários contos natalinos, que leva muita gente a surtos de bairrismo que eleva a aldeia a dimensões metropolitanas. Até vêm aqui as grandes avenidas do mundo.


Eu que cheguei há poucos dias da minha casamata no velho hotel Gramercy Park, de Nova York, me assustei ao ver nas redes sociais muita gente dizendo que Natal já superou a Big Apple como destino turístico nas festas natalinas.


Corri a fazer umas consultas e vi que a tal da estatística foi a motivação de tão estapafúrdia conclusão. Buscando num site de viagem em que se pode ver preços e reservas, fica fácil confundir a pesquisa com voo e estadia na cidade.


Uma procura, avaliação, orçamento não são a mesma coisa que uma realidade de viagem. Ainda mais numa só plataforma de buscas. É como a estatística em que Romero, do Corinthians, fez mais gols do que Lionel Messi em novembro.


Mas, uma verdade é que muita gente está achando que Natal vai humilhar Nova York e superar aqueles um milhão de turistas na Times Square e os outros milhões que se espalham entre neve e luzes no natal e no réveillon.


De qualquer forma, pensando na possibilidade de verdade, estou enviando para meus contatos pelo mundo algumas dicas do que fazer em Natal para substituir o que se faz em Nova York nos dias e nas noites do final de ano.


Para começar, garantir lugar na versão Christmas Spectacular assistindo um pagode comendo caranguejo e dançando no fim da tarde pela noite adentro. Depois uma patinação no gelo na praça Padre João Maria olhando o Ducal.


Passear em torno da grande árvore já chamada de Mirassol Ring e circular nas pistas iluminadas do Campus Universitário a bordo de ônibus com som-ambiente tocando os grandes clássicos natalinos do piseiro e do axé music.


Não deixar de visitar o terreno do Hotel Reis Magos, onde foi filmada a trilogia arrasa-quarteirão “Esqueceram de Mim”, “Esqueceram de Ti” e “Esqueceram de Vós”, estrelada por Aluízio Alves, Djalma Maranhão e Cortez Pereira.


E o passeio de maior glamour: as compras natalinas no Grande Ponto e nos mercados tradicionais da Avenida Seis, das Rocas e da Redinha, tudo isso finalizado com o carregar de sacolas na Roberto Feire. É pura Manhattan.

Equívoco A burocracia barnabé de Natal não perde o mau hábito de prejudicar quem contribui para o processo civilizatório da cidade, como coibir uso de calçadas por bares e fazer vista grossa com a exploração bagunçada dos canteiros.

Absurdo Já nas situações de canteiros bem tratados e utilizados, valorizando o comércio e o passeio público, sempre aparece alguém para atrapalhar, como ser contra o belo caramanchão da Revistaria e Tabacaria Ponta Negra, na Roberto Freire.

Jabuti Com 3 semifinalistas no Prêmio Jabuti 2023, o RN emplacou um livro como finalista e vencedor na categoria “Ilustração”. O ganhador foi A Notável História do Homem-Listrado, editado pela Edufrn em parceria com o NAC/UFRN.

Poesia Numa edição em que o consagrado Ruy Castro ganha com o melhor romance, a 65ª edição do Jabuti elegeu um livro de poemas como Livro do Ano: o “Engenheiro fantasma”, de Fabricio Corsaletti, edição Companhia das Letras.


Discos Será no sábado, a partir das 10h, a 11ª Fenadisc, a Feira Natalense do Disco que envolve os principais sebos da capital com ofertas de LPs em vinil e CDs. O local é a loja Seburubu, na Avenida Deodoro, 307, de frente ao Bar 294.

Memória Também no sábado, mais cedo pelas 9h, o craque-doutor Berilo de Castro reúne seu time de leitores no Sebo Vermelho, Avenida Rio Branco, para mais um lançamento: o livro “No Campo da Memória”, em bela edição da Off Set.

Copa América A Conmebol anunciou as cidades e estádios da competição em 2024, que ocorrerá nos EUA. E definiu que a grande final será em Miami, uma iniciativa que comprova as articulações a partir da chegada de Lionel Messi na cidade.

Seleção De Aluísio Lacerda: Perri (Botafogo), Piquerez (Palmeiras), Murilo (Palmeiras), Cuesta (Botafogo), Arana (Atlético), Arias (Flu), Raphael Veiga (Palmeiras), Arrascaeta (Fla), Tiquinho (Botafogo), Hulk (Atletico), Suarez (Grêmio).

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas