quinta-feira, 23 de maio, 2024
25.4 C
Natal
quinta-feira, 23 de maio, 2024

Caixa Econômica Federal suspende “novos créditos” para a MRV

Renata Moura – Editora de Economia

A Caixa Econômica Federal anunciou a suspensão de novos créditos à MRV Engenharia, construtora com forte atuação no programa habitacional Minha Casa, Minha Vida e com operação em diversos estados, inclusive no Rio Grande do Norte.  

A medida não afeta financiamentos já concedidos à empresa e é aplicada após filiais da construtora em São Paulo terem sido incluídas em um Cadastro de Empregadores que exploraram mão-de-obra análoga à escrava, atualizado e divulgado no final de julho pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Medida não afeta financiamentos já concedidos à construtora “A Caixa é signatária do Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo no Brasil e dentro dos ditames da lei, observa as recomendações contidas na Portaria Interministerial número 2, de 12.05.2012. Isso resulta em que, enquanto o problema que deu origem à inclusão não for resolvido, o infrator fica impedido de ter acesso a novos créditos”, explicou a Caixa, em nota.

Por meio da assessoria de imprensa, a instituição afirmou que, no momento, não tem novas propostas em vias de ser contratadas com a MRV. A Caixa destacou ainda que antes de implementar as restrições, é praxe  “solicitar informações complementares ou cópias de documentos relacionados à ação fiscal que deu origem à inclusão do infrator no Cadastro”.

Quanto às operações já contratadas, o banco afirma que não são objeto de restrições, uma vez que uma eventual paralisação de obras já iniciadas, além dos prejuízos econômico-financeiros, resultaria, de pronto, em desemprego dos trabalhadores que estejam sendo utilizados nessas obras.

A reportagem tentou contato com a superintendência da Caixa no Rio Grande do Norte, mas não obteve sucesso em ligações realizadas para o número fixo do banco nem para o superintendente no estado, Roberto Linhares.

Em nota, o Grupo MRV ressaltou que não haverá restrição de crédito para operações já contratadas pela empresa na Caixa e que, neste momento, não há financiamentos em aprovação na instituição financeira. “O Grupo acredita que a situação será resolvida em um curto prazo”, informou ainda, em nota, sem detalhar se a medida afeta futuros projetos ou planos no Rio Grande do Norte.

*Atualizada às 18h15 para acréscimo de informações

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas