segunda-feira, 4 de dezembro, 2023
26.1 C
Natal
segunda-feira, 4 de dezembro, 2023

Empresas descartam escala de navio de luxo em Natal

- Publicidade -

Renata Moura
Editora de economia

Empresas responsáveis por um cruzeiro marítimo que vai transportar torcedores estrangeiros no Brasil, durante a Copa do Mundo,  reiteraram ontem que, para assistir a jogos em Natal, o grupo vai desembarcar em Recife e viajar até a capital potiguar de ônibus. “O roteiro geral do navio já está definido e, devido à restrição operacional do porto de Natal para receber navios dessa dimensão, não haverá escala nesse destino”, afirmou ontem a MSC Cruzeiros, que fretou o navio à operadora mexicana Mundomex.
O navio MSC Divina não passa sob a Ponte Newton Navarro e logística alternativa foi rejeitada
Havia a expectativa de que o navio ancorasse no porto de Natal, mas a altura da ponte Newton Navarro, inferior à da embarcação, impediu a aproximação do cruzeiro. O navio tem 67 metros de altura, enquanto a ponte, aberta em 2007, tem 55 metros de altura. Uma alternativa foi apresentada aos operadores de turismo, mas foi rejeitada.

#SAIBAMAIS#De acordo com Maria José Laris, executiva da Mundomex, foi cogitada a possibilidade de o cruzeiro parar antes da ponte, em Natal, e de os torcedores serem transportados em barcos menores até o terminal de passageiros. A operadora, no entanto, rejeitou a solução porque seria demorada. “O navio usaria três ou quatro barcos para transportar 3.500 passageiros. Essa operação demoraria, no mínimo, três horas. Tansportar o grupo de ônibus foi a melhor solução que estudamos”, diz.

Na tarde de ontem, a Companhia Docas do RN (Codern), que administra o porto de Natal, afirmou em entrevista coletiva que as negociações não estavam encerradas e que ainda havia a expectativa de escala do navio – possibilidade que a  Mundomex e a MSC descartaram, ao serem questionadas pela TRIBUNA DO NORTE.

Alternativa
A Codern diz ter sido procurada pela MSC no dia 2 de abril. A empresa teria exigido uma alternativa para diminuir a distância e o tempo de percurso dos turistas até o porto. Segundo o presidente da Codern, Pedro Terceiro de Melo, a Codern aprovou uma nova opção e a Marinha encaminhou à empresa.

A logística seria a mesma, mas o ponto de fundeio – que é a área delimitada para a atracação do navio – foi aproximado. Antes, o navio ficaria a 10 milhas do porto. Agora, ficaria a 2 milhas e meia. O percurso até o porto teria o tempo reduzido para entre 15 e 20 minutos.

De acordo com Terceiro, um documento com os detalhes foi enviado à MSC na sexta-feira  (11), mas a empresa ainda não havia dado resposta. “Em querendo, é possível atracar e fundear, os passageiros serem transportados por lanchas e serem bem recebidos no terminal”, reforçou o consultor da Agência Porto, Fabrizio Pierdomenico, que está elaborando para a Codern um estudo relacionado à movimentação de mercadorias.

Procurada após a entrevista coletiva pela TRIBUNA, a MSC não confirmou nem negou que tenha pedido uma nova solução à Codern, mas assegurou que a escala do navio em Natal está descartada. Maria José Laris, da Mundomex, frisou que “não há negociações com Natal e que vai transportar os passageiros até a cidade de ônibus”.

Os torcedores vão desembarcar em Recife e percorrer 280 km por terra até Natal, em cerca de cem ônibus e em regime de “bate e volta”. Eles virão a capital para a estreia do México na Copa, contra Camarões, no dia 13 de junho. Também virão no dia 24 de junho, quando o Uruguai enfrenta a Itália na Arena das Dunas.

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas