sábado, 25 de maio, 2024
29.4 C
Natal
sábado, 25 de maio, 2024

Petroleiros param atividades no estado

Representantes do Sindicato dos Petroleiros do Rio Grande do Norte (Sindipetro/RN) junto a outros manifestantes sindicais, fizeram manifestação em quatro cidades com bases da Petrobras no estado: Natal, Mossoró, Guamaré e Alto do Rodrigues. Na sede localizada em Cidade da Esperança, em Natal, os manifestantes se reuniram no começo da manhã desta quarta-feira, 30. O ato fez parte da greve deflagrada em todo o Brasil pela categoria. A manifestação foi pacífica e não impediu a entrada e saída de pessoas nas sedes da Petrobras.

Na pauta de reivindicações, consta a redução do preço do diesel, retirada do presidente Pedro Parente do comando da estatal e contra a privatização da empresa. O coordenador do Sindipetro/RN, Ivis Corsino, explicou que a pauta dos petroleiros “dialoga” com a dos caminhoneiros. “As refinarias funcionam com capacidade ociosa, de apenas um terço.  Nenhuma empresa consegue preços tão competitivos quanto a Petrobras, por ser produtora de petróleo e deter o refino. Esses fatores permitem que os combustíveis sejam praticados a preços mais baixos”, disse.

A paralisação dos petroleiros ocorre três dias depois de o presidente Michel Temer e equipe negociarem um acordo com os caminhoneiros. Por mais de uma semana, os caminhoneiros pararam o país, provocando desabastecimento nos postos de gasolina, supermercados e prejuízos à economia. A greve ocorre mesmo com a liminar do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que considerou o movimento abusivo.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas