sábado, 25 de maio, 2024
29.4 C
Natal
sábado, 25 de maio, 2024

Marca negativa aconteceu com os donos da casa

A derrota de 7 a 1 para a Alemanha está entre as mais dolorosas dos 100 anos de história da seleção brasileira. Até a partida de ontem, o Brasil nunca havia perdido em por uma diferença tão grande de gols em Mundiais. Para piorar, sofreu esse desgosto em casa.

O resultado iguala a maior diferença de gols em uma derrota. Em 1920, o Brasil apanhou de 6 a 0 para o Uruguai pela Copa América. Porém, naquela ocasião o jogo foi disputado no Chile.

#SAIBAMAIS#A surra do Mineirão se junta ao Maracanazo como as maiores tragédias do futebol nacional. Em 1950, o Brasil jogava pelo empate contra o Uruguai, mas perdeu por 2 a 1 de virada na frente de 173,8 mil pessoas.  Apesar da surra, o Brasil já sofreu mais gols em uma partida. Aconteceu em 1934, quando perdeu amistoso para a Iugoslávia, por 8 a 4.

RENDIÇÃO
Nunca na história das Copas uma seleção havia sofrido cinco gols nos primeiros 29 minutos. O recorde anterior pertencia ao Zaire, que levou cinco em 30 minutos da Iugoslávia em 1974. Os europeus venceram por 9 a 0.

A vitória germânica por 7 a 1 desta terça-feira, no Mineirão, em Belo Horizonte, passou a representar a maior goleada em semifinais da competição mais importante do futebol mundial. O placar mais elástico em semifinais de Copa do Mundo era 6 a 1. Já na primeira edição, em 1930, os dois jogos desta fase tiveram este resultado: as vitórias de Argentina e Uruguai sobre Estados Unidos e Iugoslávia, respectivamente. Depois do primeiro Mundial, apenas uma seleção havia conseguido repetir esse feito. Em 1954, na Copa realizada na Suíça, a própria Alemanha, que conquistaria o primeiro título de sua história após a decisão contra a Hungria.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas