quinta-feira, 15 de fevereiro, 2024
25.1 C
Natal
quinta-feira, 15 de fevereiro, 2024

Palmeiras usa talento de Endrick e plano de Abel para ser bicampeão

- Publicidade -

A última rodada do Campeonato Brasileiro consagrou um clube paulista e foi dura com outro. O Palmeiras empatou com o Cruzeiro em 1 a 1, no Mineirão e conquistou o bicampeonato da Série A, o 12º título nacional, se isolando na liderança. Por outro lado, o Santos, que nunca havia sido rebaixado, caiu para a Série B após perder por 2 a 1para o Fortaleza, na Vila Belmiro.


Os resultados da noite desta quarta-feira (6) classificaram, para a fase de grupos da Copa Libertadores, além do Alviverde e do São Paulo (Copa do Brasil) e Fluminense (Libertadores), o Grêmio, Atlético/MG e o Flamengo. Botafogo e Bragantino jogarão a Pré-Libertadores. Santos, Goiás, Coritiba e América/MG estão rebaixados.

Abel Ferreira
Não são poucos os adjetivos para definir Abel Ferreira no Palmeiras. Estudioso, centrado, autêntico, audaz, arrojado, atento, convicto, corajoso, engenhoso, genial, estrategista… E o maior deles, vencedor. Se há torcedores rivais que não gostam de suas atitudes, para o palmeirense ele é unanimidade: todos o consideram gigante. E a 12ª conquista nacional, que deve se confirmar nesta quarta-feira, pode ser colocada na conta do comandante português, que soube como ninguém tirar a equipe do buraco da eliminação da Libertadores para levá-la, ponto a ponto, ao topo da tabela quando ninguém mais imaginava ser possível desbancar o Botafogo, então líder com 13 pontos de vantagem.


Abel soube tirar o peso de sua equipe na lábia (além da competência) para se aproximar de mais um título do Palmeiras. Essa foi uma de suas artimanhas para uma volta por cima no torneio. A principal de suas sacadas foi jogar o favoritismo para o Botafogo. Os cariocas começaram a tropeçar, mas ele sempre dizia: “São os favoritos, estão com boa vantagem.” Nem mesmo a vitória, de virada, por 4 a 3, no Estádio Nilton Santos, fez o treinador mudar “suas convicções e falas”, sempre deixando o Palmeiras quieto no canto, correndo por fora.
Após cair nos pênaltis diante do Boca Juniors na semifinal da Libertadores, Abel tinha “um plano” para não passar os últimos meses da temporada apenas cumprindo tabela. E tudo o que planejou, deu certo. Não por acaso, Weverton tomou a palavra naquele jogo decisivo no Rio, para dar total mérito ao técnico, que reergueu o grupo no vestiário após sair em desvantagem de 3 a 0 diante do Botafogo.


Resultados
Rodada Final:
Santos 1 x 2 Fotaleza
Bahia 4 x 1 Atlético/MG
São Paulo 1 x 0 Flamengo
Vasco 2 x 1 Bragantino
Fluminense 2 x 3 Grêmio
Coritiba 0 x 2 Corinthians
Inter/RS 3 x 1 Botafogo
Cuiabá 3 x 0 Athletico/PR
Cruzeiro 1 x 1 Palmeiras
Goiás 1 x 0 América/MG

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas