quinta-feira, 23 de maio, 2024
25.4 C
Natal
quinta-feira, 23 de maio, 2024

Título invicto do América veio com campanha irretocável

O ano era 1982. O Brasil ainda não tinha sequer a nova Constituição (1988), era ano de eleições livres para governador e o estádio ainda se chamava Presidente Castelo Branco – Castelão (1989 passou a ser João Cláudio Vasconcelos Machado – Machadão). Neste cenário o América conquistava, num 0 a 0 contra o Alecrim, o último campeonato invicto do clube, até a última quarta-feira (10), quando ergueu a taça do Estadual sem perder nenhum jogo e com uma vitória por 1 a 0 sobre o Santa Cruz, no Barrettão.


Essa é a oitava vez que o Alvirrubro atinge essa façanha, que torna-se cada vez mais rara, uma vez que os campeonatos passaram a ter cada vez mais jogos. Segundo o historiador de futebol, Marcos Trindade, no início das disputas estaduais, eram disputados poucos jogos e isso facilitava a invencibilidade. “Antigamente alguns campeonatos chegavam a ter oito ou até 10 jogos. Assim era mais simples terminar o torneio invicto”, explica.

Por coincidência, o torneio deste ano foi curto. Desde 2016, o Estadual vem tendo uma redução de jogos, o tornando cada vez menor e com poucos jogos. Trindade revela que, ao longo dos 50 anos de disputa, a competição chegou a ter, em uma de suas edições, mais de 140 jogos.

O meia Souza foi o maestro do time no Campeonato Potiguar | Foto: Gabriel Leite

Até 2012, segundo o pesquisador, a média girava em torno de 80 jogos por campeonato . Atualmente, está na faixa de 60 partidas e este ano registrou-se o segundo mais curto, com apenas 46 jogos disputados.

O menor, em termos de realização de jogos, foi o de 1990, 40 partidas apenas. O que teve a realização de mais jogos, foi o de 1995, com 144 partidas disputadas.

Salazar foi o heroi improvável do bicampeonato do Alvirrubro | Foto: Gabriel Leite

Independente do tamanho do certame, para esse ano, conforme revelaram alguns atletas americanos, ainda durante a festa pela conquista, no gramado do Barrettão, em Ceará-Mirim, havia um pacto para não serem derrotados no Campeonato Potiguar. “Desde novembro conversamos que não iríamos perder nenhum jogo”, revelou o zagueiro Allan, que formou a defesa ao lado do herói do jogo, o defensor colombiano Salazar.

O time alvirrubro terminou o Campeonato Potiguar com 71,43% de aproveitamento. Foram oito vitórias e seis empates em 14 jogos sob o comando do técnico Marquinhos Santos. Além disso, segundo dados apurados por Marcos Trindade, o campeão em campo também levou o título mas arquibancadas. A média de público do Alvirrubro supera a casa dos 4 mil presentes por jogo.

Resumo da conquista:

Campanha do América:
Pontos ganhos 30
Total de jogos 14
Vitórias 08
Empates 06
Derrotas 00
Aproveitamento 71,43%
Gols marcados 27
Gols sofridos 05
Saldo positivo 22

Artilheiros
05 gols Souza
05 gols Rafinha
04 gols Gustavo Henrique
02 gols Salazar
02 gols Rodriguinho
02 gols Gustavo Ramos
02 gols Giovani
01 gol Rafael Jansen
01 gol Matheusinho
01 gol Marcos Ytalo
01 gol Guilherme Guedes
01 gol Brener (contra, Globo)

Renda Bruta e Público Pagante
Total de renda: R$ 1.139.930,50
Jogos mandante: 07
Média por jogo: 162.847,00
Total de público: 28.999
Jogos mandante: 07
Média por jogo: 4.143

Campeões Invictos
ABC foi 13 vezes.
1928 – 1929 – 1934 – 1935 – 1936 – 1937 – 1938 – 1939 – 1944 – 1945 – 1955 – 1973 e 2020.

América foi 08 vezes.
1927 – 1931 – 1949 – 1951 – 1952 – 1974, 1982 e 2024.

Alecrim foi uma vez.
1968.

Os Menores Estaduais 1990
Campeão: ABC
Vice: América
3º colocado: Baraúnas
Jogos: 40
Gols: 91
Média: 2,27
Artilheiro: Romero (Baraúnas) 07 gols.
2003
Campeão: América
Vice: São Gonçalo
3º colocado: Coríntians (Caicó)
Jogos: 48
Gols: 150
Média: 3,12
Artilheiro: S. Gaúcho (América) 12 gols.
2024
Campeão: América
Vice: Santa Cruz
3º colocado: ABC
Jogos: 46
Gols: 120
Média: 2,61
Artilheiro: Paulinho (Santa Cruz) 10 gols.

Os Maiores Estaduais 1983
Campeão: ABC
Vice: América
3º colocado: Alecrim
Jogos: 123
Gols: 360
Média: 2,92
Artilheiro: Silva (ABC) 32 gols.
1994
Campeão: ABC
Vice: América
3º colocado: Coríntians (Caicó)
Jogos: 138
Gols: 366
Média: 2,65
Artilheiro: Renílson (ABC) 23 gols.
1995
Campeão: ABC
Vice: América
3º colocado: Potiguar (M)
Jogos: 144
Gols: 358
Média: 2,48
Artilheiro: C. Ramalho (Potiguar-M) 15 gols.

Curiosidades

Os anos que o ABC jogou mais e foi campeão invicto foram em 1955, 16 partidas, venceu 11 e empatou 05.

Em 2020, foram 16 partidas, venceu 13 partidas e empatou 03.
Em 1973, o ABC disputou 12 partidas, venceu 09 e empatou 03.

Já o América, nos anos que jogou mais e não perdeu foram:
Em 1982 foram 31 jogos, com 16 vitórias e 15 empates e
Em 1974, 20 partidas. Venceu 12 e empatou 08.
Em 2024, 14 partidas. Venceu 08 e empatou 06.

Na única vez que o Alecrim foi campeão invicto, em 1968, disputou apenas 10 partidas. Venceu 07 e empatou 03.

Fonte: Marcos Trindade

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas