sexta-feira, 19 de abril, 2024
26.1 C
Natal
sexta-feira, 19 de abril, 2024

Tribunal de Justiça Desportiva julga “caso Ramon” na quinta-feira (4)

- Publicidade -

A diretoria do ABC deu entrada com a notícia de infração solicitando a punição e perda de seis pontos pelo Baraúnas, que segundo o Alvinegro, teria escalado o volante Ramon, de forma irregular, diante do Globo, no último dia 28 de março. Segundo o clube natalense, o atleta teria atuado sem cumprir a pena de suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. O protesto abecedista foi entregue ao presidente do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RN), Murilo Mariz, na tardes desta segunda-feira. O caso será julgado na quinta-feira (4), às 18h, na Sede da FNF.


O documento apresentado pelo ABC mostra as datas dos cartões recebidos por Ramon, punido em dois jogos diante do América, pela semifinal do primeiro turno e no confronto que abriu o segundo turno, na sequência ocorreu o cartão amarelo diante do Potyguar Seridoense, fato que, na prática, impediria Ramon de ser escalado pelo treinador Marcelinho Paraíba para o confronto posterior, diante do Globo.


Os artigos que tratam da questão no regulamento elaborado pela Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) são os seguintes: Art. 40 – Por norma da CBF e da FIFA, os atletas cumprirão sempre a suspensão automática após advertência com o terceiro cartão amarelo ou após um cartão vermelho.


Parágrafo único: É de exclusiva responsabilidade dos clubes o controle de cartões recebidos por seus atletas e comissão técnica. Assim como as demais responsabilidades administrativas e técnicas previstas no estatuto da FNF.


Art. 41 – Os cartões amarelos de todos os atletas, treinadores e comissão técnica, serão zerados ao término da: a) 1º TURNO – Ao final da 1ª FASE, b) 2º TURNO – Ao final da 4ª FASE.


Frente a situação na qual se encontra, sofrendo um sério risco de jogar por terra aquilo que conquistou dentro de campo, uma vez que em caso de punição o clube mossoroense será punido com a perda de seis pontos, a defesa do Baraúnas se apoia na tese do regulamento ambíguo e entende que seu atleta, o volante Ramon, não atuou de forma irregular no jogo contra o Globo FC, como acusa o ABC.


O presidente do clube, Lima Neto, cita o Artigo 9 que informa sobre a contabilização independente de cartão para definir a classificação e, por esse prisma, o dirigente entende que os cartões devem zerar na virada de um turno para o outro, também para efeito de suspensão.


“O regulamento deixa muito brecha, ele fala do artigo 41 que ‘o cartão é zerado ao final da primeira fase do primeiro turno e ao final da quarta fase do segundo turno’, só que no artigo 9 fala sobre a contabilização, e o cartão é critério de desempate; diz ainda que cada turno possui contabilização independente”, afirmou Lima em contato com a imprensa.


Em sua linha de pensamento, o dirigente tricolor entende que “se um time começa (2º turno) com um cartão amarelo, ele não está tendo contabilização independente, ele vai ser o lanterna porque cartão é critério de desempate. O próprio artigo 9 coloca que cada turno possui uma contabilização independente, de modo que ao iniciar um novo turno, todos os clubes começam com zero ponto, zero número de vitória, zero saldo de gols, zero gols marcados, zero confronto direto, e aí cartão vermelho e cartão amarelo são critério de desempate; não fala em zerar cartões porque o termo não é zerar cartão, é não contabilizar (cartão). O próprio regulamento mostra isso; o turno tem contabilização independente”.


Questionado sobre o fato do Campeonato Potiguar voltar a tomar o rumo da justiça pelo segundo ano consecutivo e se havia receio da necessidade de paralisação da competição, até a resolução do caso, o presidente da FNF, José Vanildo, foi taxativo: “Pelo lado da FNF continua tudo normal. A rodada única de quarta-feira (3), às 20h, está mantida, bem como as datas para realização das semifinais e a final do segundo turno. Mas não tenho como adiantar qual seria a posição do TJD em relação a uma possível paralisação. De minha parte acredito numa resolução rápida do caso, sem prejuízo para o desenrolar do Estadual”.


Mesmo com o Baraúnas perdendo os seis pontos, a rodada que vai fechar a fase de classificação do returno (quarta fase) será realizada com uma forte pressão sobre os ombros dos jogadores de ABC e Baraúnas. Para confirmar a vaga na semifinal, a equipe natalense terá de bater o Globo na última rodada. Se empatar, o Alvinegro terá de torcer para que o Baraúnas não vença o Santa Cruz, no estádio Edgar Montenegro, em Assu.

Em caso de vitória dos mossoroenses nesta quarta-feira e um empate do ABC, a ação irá perder o sentido, porque o Baraúnas estaria classificado de qualquer forma.


O movimento extra-campo, é a única alternativa de salvação para o ABC, que dentro de campo, com a derrota sofrida para o Santa Cruz, no final de semana, não teria mais como alcançar Potiguar e Baraúnas nas duas primeiras colocações.

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas