quinta-feira, 30 de maio, 2024
24.4 C
Natal
quinta-feira, 30 de maio, 2024

Augusto Severo retorna à Aeronáutica

Enquanto isso, a 40 quilômetros de distância, o movimento é contrário. De acordo com o relatório de maio do Caged, o setor de serviços observou uma retração e fechou o mês com saldo negativo de 65 empregos. Em maio, 353 pessoas foram desligadas no setor, contra 288 admitidas.

Todavia, não é possível associar a retração do setor às demissões causadas pelo fechamento do aeroporto Augusto Severo, também em 31 de maio. Com a transferência das atividades para São Gonçalo, lojistas tiveram que fechar e os funcionários foram despachados. Questionada, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) não informou quantas demissões foram causadas com o fim das operações. O Consórcio Inframérica, gestor do novo aeroporto, não contratou nenhum ex-funcionário do Augusto Severo, segundo nota oficial enviada à reportagem.

#SAIBAMAIS#Apesar de as operações terem sido encerradas há um mês, taxistas do aeroporto deixarão seus postos somente hoje, ao meio dia. Dos 74 carros que atuavam no aeroporto, apenas dez ainda estiveram a postos durante o mês de junho, fazendo corridas esporádicas para turistas desavisados que chegavam para embarcar no antigo terminal.

“Amanhã (hoje) deixaremos de vir. Muitos de nós não sabem o que fazer, alguns já entraram em depressão. Diziam que o novo aeroporto seria só de cargas, só nos falaram da mudança em janeiro. São 542 pessoas que perderam seu sustento”, lamenta o taxista Joel Marcos de Souza Pinheiro. Ele possuía ponto no terminal há 15 anos, herdado do pai, que já trabalha no Augusto Severo há 28 anos.

Durante o mês de junho, o aeroporto recebeu apenas delegações e voos particulares de convidados da Fifa, que vieram para a Copa do Mundo em Natal. Atualmente, apenas terceirizados da segurança e da limpeza, assim como servidores da Infraero, estão no aeroporto.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas