sábado, 15 de junho, 2024
23.1 C
Natal
sábado, 15 de junho, 2024

Caso F. Gomes: em réplica, acusação desqualifica argumento da defesa

O advogado Janduí Fernandes, assistente de acusação no julgamento de João Francisco dos Santos, o “Dão”, desqualificou o argumento de Thiago Souto, defensor público que falou que somente quem paga ou promete recompensa deve pagar pelo crime. “Quem recebe o incentivo para um assassinato deve ter pena acrescida da qualificadora”, disse o advogado. “A defesa não está pedindo a absolvição, porque sabe que ele é culpado”, afirmou.

#SAIBAMAIS#Janduí Fernandes ainda afirmou que o fato de Dão conhecer a rotina de F. Gomes também qualifica o crime, já que o radialista achava que nunca seria atacado em casa. “Morte de F.Gomes foi tentativa de calar a imprensa”, disse. O advogado corrobora que o assassinato do radialista se enquadra em três qualificadoras do crime de homicídio: motivo fútil, surpreendendo a vítima e sob promessa de recompensa

A réplica começou no retorno do júri após o almoço. Durante a manhã, o promotor de Justiça Geraldo Rufino contestou o depoimento de Dão e garantiu que ele agiu a mando de um grupo.

O julgamento começou na manhã de ontem, em Caicó, onde F. Gomes morava e foi morto. Ao todo, 15 testemunhas foram ouvidas, entre familiares e amigos da vítima e dos acusados, além de delegados que participaram das investigações. A expectativa é que a sentença seja proferida hoje.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas