quarta-feira, 17 de abril, 2024
32.1 C
Natal
quarta-feira, 17 de abril, 2024

Fim da Agência Sul do INSS dificultará atendimento em Natal, diz Sindicato

- Publicidade -

A Agência da Previdência Social (APS) Sul, do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), irá fechar em Natal e os atendimentos ficarão concentrados no prédio da Gerência Executiva do INSS, na Rua Apodi, no bairro da Cidade Alta. Embora confirme o fechamento, o INSS não fala em datas. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores Federais em Previdência, Saúde e Trabalho do Estado (Sindprevs-RN), o contrato de aluguel do prédio, onde a unidade está localizada, na Avenida Nascimento de Castro, se encerra em abril e não será renovado. Ao todo, a APS Sul faz aproximadamente 5 mil atendimentos por mês. Segundo o Sindprevs, o fechamento será oficializado no próximo dia 27, durante uma visita da Gerência Executiva do INSS Natal à unidade.


Segundo o INSS, a mudança faz parte de uma adequação à nova política de melhoria de espaços de trabalho e economia de recursos, uma vez que o aluguel do prédio da APS Sul, na Avenida Nascimento de Castro, tem um custo de cerca de R$ 500 mil por ano. No entanto, a transferência vem gerando reclamações de sindicalistas, que preveem prejuízos para a população, como atrasos nos atendimentos e perícias. O

Sindprevs-RN chegou a sugerir possíveis prédios para serem alugados pelo INSS, mas não houve acordo.
“O Instituto Nacional do Seguro Social confirma que a mudança da unidade APS Natal Sul está prevista e que faz parte de uma série de ações para melhoria nos espaços de trabalho e economia nos cofres públicos, visto que o prédio atual é alugado e custa cerca de R$ 500 mil por ano. Os atendimentos serão transferidos para o prédio da Gerência Executiva do INSS em Natal, que fica na Rua Apodi, Cidade Alta, a uma distância de 3,5 km do endereço atual”, destacou a instituição em nota enviada à TRIBUNA DO NORTE.

Ainda de acordo com o INSS, não ocorrerão prejuízos aos atendimentos, como perícia médica e consultas administrativas, com a mudança de endereço. “Os atendimentos estão garantidos, em sua integralidade, sem prejuízo à população que procura os serviços”. O órgão informou ainda que “em momento oportuno, por meio da imprensa e dos seus canais oficiais, dará ampla divulgação à mudança”. Entre os atendimentos da APS SUL estão serviços relacionados a amparos sociais, aposentadorias, auxílios e pensões.

O Sindicato dos Trabalhadores Federais em Previdência, Saúde e Trabalho do Estado (Sindprevs-RN) considera que o fechamento da APS Sul vai causar um aumento significativo de demanda, sobrecarregando outras unidades da capital e de Parnamirim. Em ofício enviado à gerência executiva do INSS, o sindicato afirma que o movimento de readequações do Instituto está causando transtornos à população. “A APS Nazaré foi transformada em Pólo de Perícias Médicas, fazendo com que pessoas de diversas partes do Estado, onde ainda existem agências do INSS, tenham que fazer grandes deslocamentos”, diz trecho do documento.

“A mudança não observa que a APS Sul é a única com atendimento especializado para advogados, que possuía ainda Reabilitação Profissional e Avaliação Social, para os casos de Benefícios de Prestação Continuada, além de perícia médica e outros. Também desconsidera estudos de viabilidade técnica e o programa de descentralização implantado no INSS, que visava permitir acessibilidade e proximidade no atendimento dos seguramos”, acrescenta a diretoria colegiada do Sindprevs-RN.

O sindicato procurou representantes do Governo do Estado, Assembleia Legislativa, Câmara Municipal e Federal para provocar audiências públicas contra o fechamento da unidade. “A gente já teve algumas audiências com a gerência executiva de Natal e ela já manifestou que essa é a política de funcionamento atual da instituição, de não manter mais prédios alugados. A agência tem contrato de locação até o dia 16 de abril, então é desejo da instituição, do INSS, não renovar contrato com o atual locador e não procurar outro prédio”, diz Cícero Che, diretor de comunicação do sindicato.

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas