quinta-feira, 18 de abril, 2024
31.1 C
Natal
quinta-feira, 18 de abril, 2024

Manifestantes ocupam Câmara Municipal de Natal

- Publicidade -
Um grupo de manifestantes ocupou a Câmara Municipal do Natal na manhã desta quinta-feira (18). O grupo cobra a suspensão do trâmite do projeto que trata sobre a licitação dos transportes públicos de Natal, que já está no Legislativo Municipal e tem discussão agendada para começar na segunda-feira (22). Até o momento, não houve atos de vandalismo. A CMN está em recesso.
Manifestantes ocuparam pátio da Câmara Municipal na manhã de hoje
A ocupação, ainda de acordo com informações preliminares, ocorreu de maneira discreta. Os manifestantes entraram em pequenos grupos ou até sozinhos e, quando já estavam no pátio interno, juntaram-se.
A subcomandante de ação ambiental da Guarda Municipal, Luciana Lima, informou que os 30 estudantes chegaram por volta das 10h30 entraram na Câmara Municipal com a permissão da Presidência da Casa, “não configurando, portanto, invasão”. “O presidente aceitou a entrada dos estudantes e nós fomos chamados para manter a ordem”, disse Luciana Lima.
Ainda de acordo com a subcomandante da Guarda, o fechamento da porta de entrada da Câmara Municipal para que outros manifestantes não entrem na Casa também foi determinação da Presidência da Casa. A medida teria a intenção de evitar tumulto. Os próprios funcionários da CMN foram impedidos de entrar pela na Câmara pela Guarda Municipal, sendo informados que o expediente havia se encerrado.
#SAIBAMAIS#Os vereadores Júlio Protásio (PSB), Hugo Manso (PT), Sandro Pimentel (PSOL), e o presidente da Casa, Albert Dickson (PP), se apresentaram para participar de reunião com os manifestantes, para ouvir os pleitos. De acordo com informações de alguns participantes, as demandas são as mesmas já apresentadas anteriormente, referentes ao passe livre, melhoria no transporte público e parada no trâmite do projeto de licitação nos transportes até que haja discussão com os manifestantes. No entanto, os participantes do protesto condicionaram o início da conversa à liberação da entrada do grupo que está fora da CMN.
#ALBUM-4530#
A diretora do Sindicato dos Bancários do RN, Marta Turra, ofereceu ajuda ao grupo de manifestantes, distribuindo frutas e água. Além disso, afirmou que a ocupação é uma manifestação legítima em prol da classe trabalhadora brasileira e que a implementação do passe livre é possível.
Segundo informações de três estudantes que saíram da parte de dentro da CMN, o grupo que conseguiu entrar nas dependências do local vai permanecer por tempo indeterminado. Cerca de 15 pessoas, que estão do lado de fora, cogitam a possibilidade de montar acampamento, como forma de pressão para liberar a entrada. Outros 25 na parte interna. O grupo está convocando aliados para realizar novo ato a partir das 14h, em frente ao palácio Frei Miguelinho.  
O grupo de manifestantes defende que a Câmara encontre dispositivos para que o executivo reduza o valor da passagem e que retirem de pauta o projeto de licitação do transporte público, para que a classe estudantil seja ouvida. Somado a isso, pleiteia a realização de audiências públicas para a discussão da qualidade dos servições de transporte e abertura de um Comissão Especial de Inquérito (CEI) para a investigação dos lucros e custos do Seturn. O presidente da CMN aceita o pedido de retirada do projeto de licitação, mas está resistente à criação da CEI. 
A entrada da imprensa está vetada, assim como para as demais pessoas que têm a intenção de entrar no prédio. Através da página do grupo “Revolta do Busão” no Facebook, os manifestantes convocaram os demais integrantes do movimento para participarem de um ato na tarde desta quinta-feira (18), às 14h, para tratar sobre a ocupação e as reivindicações.
Anteriormente, o grupo já havia confirmado uma mobilização nas ruas de Natal, às 16h de amanhã (19), e outra às 9h da segunda-feira (22), na Câmara Municipal do Natal.
Atualizada às 12h39 para acréscimo de informações.
- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas