domingo, 3 de março, 2024
29.1 C
Natal
domingo, 3 de março, 2024

Médicos paralisam atividades hoje

- Publicidade -

Médicos de todo o país se mobilizam nesta terça-feira (8) no Dia Nacional de Protestos contra a precariedade da saúde pública e do trabalho médico, agravados – segundo a Federação Nacional dos Médicos (FENAM) e o Sindicato dos Médicos do RN (SINMEDRN) – pelas contradições do projeto de Lei de Conversão 26 (MP 621), que trata do programa Mais Médicos. Em assembleia extraordinária, nesta segunda-feira (07/10), a categoria decidiu acompanhar a parada nacional.

Atendendo as prerrogativas da luta nacional, que promoverá manifestações em todo o Brasil, o Sinmed/RN convocou a classe médica para a suspensão parcial do atendimento nos hospitais de urgência e emergência e paralisação de advertência em todas as unidades de saúde ambulatorial. Uma manifestação pública está marcada para às 16h desta terça. Os médicos se concentram no Sinmed (rua Apodi) e saem em caminhada até o calçadão da Rua João Pessoa.

O dia foi escolhido por ser a data da primeira votação do projeto Mais Médicos, que tramita na Câmara dos Deputados. A sugestão é que os médicos usem roupas ou faixas pretas.

Por meio de carta à população, os médicos lembram “dos riscos assumidos pelo governo federal ao propor que médicos – sem domínio da língua portuguesa – atendam a população”. A categoria cobra ainda a oferta de condições de trabalho e de atendimento, o aumento dos investimentos em saúde (10% da receita bruta); pede isonomia no valor pago em bolsa ao médico residente brasileiro, que recebe R$ 2,9 mil por 60/h, enquanto os profissionais do programa são remunerados com R$ 10 mil, para as mesmas atribuições, com carga horária de 40h.

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas