sábado, 25 de maio, 2024
29.4 C
Natal
sábado, 25 de maio, 2024

PI e RS serão os primeiros a reduzir população

Rio (AE) – Embora tenham perfis sociais e econômicos muito diferentes, o Piauí e o Rio Grande do Sul serão os primeiros Estados a ter queda na população, apontam as projeções divulgadas ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além de seguir a tendência nacional de redução no número de crianças e aumento dos idosos, especialmente o Rio Grande do Sul, os dois Estados têm outra característica que contribui para a queda da população: saldo migratório negativo – mais saída do que entrada moradores.

Entre 2029 e 2030, a população gaúcha cairá, de acordo com projeções, de 11.544.082 habitantes para 11.542.948. No Piauí, a redução ocorrerá ainda mais cedo: passará de 3.242.491 habitantes em 2025 para 3.241.853 em 2026, e em 2030 estará em 3 232.330 habitantes. Nos dois casos, a redução acontece apenas na população masculina. Além de terem expectativa de vida menor, os homens também são maioria entre os migrantes que deixam esses Estados.

Embora a projeções indiquem redução das correntes migratórias internas no País, os maiores saldos negativos de migrantes continuam a ser registrados no Rio Grande do Sul e em vários Estados do Nordeste. No caso dos gaúchos, a saída do Estado vem de muitas décadas e se justifica pela busca de novas áreas para a agricultura e de oportunidades em outros Estados das Regiões Sul e Centro-Oeste. No Nordeste, os moradores tendem a sair em busca de oportunidade de trabalho nos grandes centros urbanos.

No Rio Grande do Sul e Piauí, a queda da população será resultado da combinação de três fatores: saída de jovens e adultos, diminuição do número de nascimentos e aumento no número de mortes, consequências da baixa taxa de fecundidade e do crescimento da população idosa.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas