domingo, 16 de junho, 2024
23.1 C
Natal
domingo, 16 de junho, 2024

Prefeitura avalia prazos de obras

A Prefeitura do Natal vai fazer uma reavaliação do calendário das obras de mobilidade que circundam o Arena das Dunas. No dia 24 de março, as secretarias municipais de Mobilidade Urbana (Semob) e de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi) se reúnem com o Ministério das Cidades para apresentar o percentual de conclusão das seis obras pertencentes ao lote dois do PAC de Mobilidade da Copa do Mundo. Estão sendo construídos dois túneis e quatro viadutos de acesso entre as avenidas do entorno do estádio – obras avaliadas em R$222 milhões.
Intervenção no entorno do Arena da Dunas vai tumultuar ainda mais fluxo de veículos na BR-101, principal acesso ao centro
“Teremos uma reunião de reavaliação do calendário, para ver o que conseguiremos entregar dentro do prazo. Mas, até agora, a previsão é que as obras sejam mesmo entregues até o final de maio”, comentou o secretário adjunto de mobilidade urbana do município, Walter Pedro. O secretário adiantou  que técnicos do Ministério das Cidades estiveram em Natal avaliando o andamento das obras.

Embora a Semob afirme que nenhuma obra preocupe quanto ao prazo de conclusão, uma delas já atrasou. Estava previsto para ontem  o início da construção da passarela entre a Morais Navarro e o Arena das Dunas. Já havia sido anunciado um esquema de desvio para carros privados e veículos de grande porte. Porém, até o fim da tarde desta terça-feira, apenas a interdição da avenida Norton Cháves e do contrafluxo da rua João Damasceno estavam concluídos.

De acordo com o secretário Walter Pedro, a supressão de duas das três faixas da rua Morais Navarro, na lateral do Sebrae, começa, efetivamente, no início da manhã de hoje. “A partir das sete horas já teremos a interdição. Deslocamos uma equipe de 12 fiscais de trânsito para auxiliar no deslocamento do tráfego”, apontou o secretário. A faixa esquerda da Morais Navarro será utilizada para a construção do viaduto, e a central para o deslocamento das máquinas.

A faixa da direita receberá um fluxo espremido de veículos pesados, como ônibus e caminhões. A recomendação da Semob é que os carros particulares venham pela faixa da direita, peguem a Lima e Silva, sigam pelo contrafluxo da Salgado Filho e dobrem à esquerda na rua Pe. João Damasceno. O desvio, que foi recapeado, se transformou em mão única para escoar o tráfego para a Morais Navarro. A Polícia Rodoviária Federal também montará postos de orientação aos caminhoneiros nas entradas da cidade, para que os condutores evitem o Viaduto do Quarto Centenário.

A via costuma receber cerca de 20 mil veículos de pequeno porte por dia. Pedro se mantém otimista e acredita que a nova modificação do trânsito no entorno fará com que o condutor procure rotas alternativas, em vez de apostar em um tráfego carregado.

“Essa manobra de 180º que os veículos grandes vão fazer é lenta, então vai causar um certo congestionamento. Por isso, acreditamos que o condutor vai procurar formas alternativas de seguir o destino. Para aqueles que tem mais flexibilidade de horário, recomendamos trafegar na região antes das 7h ou depois das 8h30”, acrescenta o secretário adjunto. Entre as rotas alternativas estão a Via Costeira, a São José e a Coronel Estevam. 

Nesta quarta-feira, também será feita a derrubada do canteiro da Norton Cháves, para dar acesso aos condutores que vêm pela marginal do Viaduto do Quarto Centenário em direção à avenida Salgado Filho, e o complemento da sinalização da área. A Norton Cháves foi interditada no sentido Nova Descoberta – Arena das Dunas para a futura construção de um viaduto na avenida Lima e Silva.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas