sábado, 20 de abril, 2024
26.1 C
Natal
sábado, 20 de abril, 2024

Rapaz embriagado causa acidente

- Publicidade -

Está preso no Centro de Detenção Provisório de Pirangi  (CDP) Daniel Kiyoshi Mori Macedo, 33,  motorista do veículo Pajero Branco de placas MYT 5844 que provocou um acidente fatal na BR 101, KM 101, em Emaús, na manhã de ontem, por volta das 6 horas. Vinícius de Araújo Costa, 19, morreu na hora. Ele é filho do motorista da TRIBUNA, Marcos Damásio, que foi socorrido para o Hospital Walfredo Gurgel. Ele quebrou o braço.

Pai e filho estavam no veículo Fiat Uno de cor prata, parados no semáforo de Emaús, sentido Natal (ambos seguiam para o trabalho) quando foram atingidos pela Pajero. O Uno ficou totalmente destruído. Vinícius que estava no banco de trás do carro dormindo morreu na hora com o impacto. Outros automóveis que também estavam parados no semáforo  foram atingidos. Um caminhão de placa MXS 5096, um Escort de placas CEL/1611, ambos de Parnamirim, e um Gol de placa NZR/8873 de Monte Alegre.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para atender Marcos. Daniel foi levado para o hospital e liberado em seguida.  O policial rodoviário federal Marcelo Lima Batista que estava de plantão disse que, ao saber do acidente, seguiu para a unidade hospitalar onde foi realizado o teste de bafômetro. “Foi constatado que Daniel estava com 0,53 mg de álcool, ou seja,  embriagado”.

Segundo Batista, o acusado foi detido ainda no Walfredo Gurgel. “Dei voz de prisão lá mesmo”.             Daniel é filho do proprietário de um restaurante, localizado na Via Costeira, em Ponta Negra, zona Sul da capital. De acordo com o ofício de número 911/2010 expedido pela Delegacia de Plantão da zona Sul, o condutor da Pajero foi preso com respaldo no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) que trata de embriaguez ao volante e também pelo artigo 121 do Código Penal Brasileiro (CPB) – homicídio  – por dolo eventual (quando se assume o risco de produzir o resultado).

Segundo o depoimento de Daniel à polícia, por volta das 2 horas da madrugada de ontem ele saiu do restaurante e seguiu para o Deck Bar, em Ponta Negra, onde ingeriu umas quatro garrafinhas de cerveja, local onde estava sendo comemorado o aniversário da namorada.  Às  quatro horas da manhã se dirigiu ao motel Toulose, no bairro de Capim Macio dirigindo o veículo do pai. Às 5 horas saiu do motel e seguiu para Parnamirim onde deixou a namorada.

Quando retornava pela BR 101 e passava pelo sinal de Emaús cochilou e acordou com a colisão.  

De acordo com o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Roberto Cabral, foi detectado em Daniel, quatro vezes, mais álcool no sangue do que o permitido por lei. “A tolerância é de 0,10. Ele estava com 0,53”. Cabral também afirmou que é inegável a alta velocidade do condutor da Pajero. “O limite permitido é de 80 km naquele local. O Uno ficou totalmente destruído. Não há como negar alta velocidade”.  O inspetor também enfatizou o  trabalho do policial rodoviário federal Marcelo Lima Batista. “O empenho de Batista foi determinante para a prisão de Daniel. Ele foi até o hospital fazer o teste do bafómetro que comprovou a embriaguez”.   O delegado geral da Polícia Civil, Elias Nobre, informou por meio da assessoria de imprensa que lamenta o fato.

O sepultamento de Vinícius ocorre hoje, em São José de Mipibu, às 8h30 da manhã.

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas