domingo, 16 de junho, 2024
23.4 C
Natal
domingo, 16 de junho, 2024

Terminal será aberto no 2º semestre

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) projeta para o segundo semestre deste ano a abertura do Terminal Marítimo de Passageiros, que geraria um fluxo de 32 mil turistas/ano – 15% a mais do registrado atualmente. Com a entrada em operação do terminal, a Codern já está preocupada com o impacto no trânsito, principalmente, no entorno do  cais do porto de Natal.  Ontem, o diretor técnico e comercial da empresa estatal, Hanna Safieh, disse que “ainda não existe um formato” para as mudanças. No entanto, em reunião com gestores do município, apresentou sugestões de adequação para a saída e entrada de veículos no porto pela avenida Hidelbrando de Góis.
O terminal ocupa uma área total de 5.060 metros quadrados
Entre as mudanças estão o fechamento do portão que dá acesso ao cais pela rua Chile e a abertura de outro portão nas imediações da rua da Floresta, nas Rocas, depois da remoção da comunidade do  Maruim. Além da abertura desse novo portão, Hanna Safieh expôs para os gestores municipais a necessidade de adequações nos canteiros centrais da avenida Hildebrando de Góis, para facilitar e dar mais mobilidade aos caminhões e carretas que transportam mercadorias, a partir do portão de entrada existente nas imediações do Moinho M. Dias Branco.
#ALBUM-4254#
#SAIBAMAIS#
O secretário municipal adjunto de Mobilidade Urbana, Walter Pedro da Silva, adiantou que a Codern deverá informar, por exemplo, dados sobre o número e periodicidade de chegada de navios de cruzeiros, volume de passageiros que deverão desembarcar no Terminal Marítimo, para então se chegar a um estudo sobre o impacto que o turismo de cruzeiro vai trazer à cidade, a partir da Ribeira e Rocas.  “A gente vai fazer uma vistoria “in loco” da área e já, no próximo dia 9, nossos técnicos vão se reunir com os técnicos da Codern para começar a discutir a questão do tráfego de veículos no entorno do porto”, afirmou  Walter Pedro. Safieh disse que já foram executadas 60% das obras e que foram pagos 54,5%, o que corresponde a R$ 27,8 milhões do orçamento previsto – cerca de R$ 51 milhões.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas