quarta-feira, 17 de abril, 2024
33.1 C
Natal
quarta-feira, 17 de abril, 2024

Cai número de mortes no trânsito por embriaguez em Natal

- Publicidade -

A cidade de Natal chegou à marca de 14 meses sem óbitos no trânsito em decorrência de embriaguez ao volante. A informação é do Comando do Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE). Segundo o órgão, vinculado à Polícia Militar, a estatística positiva se deve à intensificação no número de operações e a montagem das barreiras dentro dos bairros da capital. Só em 2024, já foram feitas 78 prisões nas operações da Lei Seca no Estado.


Segundo o comandante da Seção Lei Seca no RN, Major César Fagundes, o Estado fechou o ano de 2023 com o maior número de prisões desde 2015, ano que a seção foi iniciada, notificando 2.440 condutores sendo 474 motoristas presos pelo crime de embriaguez ao volante.


“Essa questão se deve a uma série de fatores, como a montagem das barreiras nos bairros e comunidades, onde percebíamos que ocorriam a maior parte dos acidentes com condutores embriagados. A Lei Seca deixou de atuar somente nas vias principais e passou a fiscalizar no interior das comunidades. Outro ponto foi o incremento de operações: fazemos não apenas em fins de semana e feriados, e sim quase que diariamente em horários distintos. Com isso, o cidadão tem medo e fica receoso de ser autuado. Há uma mudança comportamental”, destaca Major César.


O último acidente com vítima fatal registrado em Natal com fator alcoolemia ocorreu no dia 18 de dezembro de 2022, no bairro da Cidade da Esperança, zona Oeste. Na ocasião, um idoso que andava de bicicleta foi atropelado por um carro que tinha o motorista embriagado. No episódio, o condutor invadiu a contramão e confessou que consumiu bebida alcoólica em uma confraternização da empresa onde trabalhava. Ele foi preso em flagrante.


A motocicleta ficou completamente destruída pelo impacto da batida. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU Natal) foi ao local e atestou que o idoso já estava sem vida.
Ainda no ano passado, as operações da Lei Seca conseguiu apreender 25 armas de fogo, 31 foragidos da justiça foram capturados, além de 71 procedimentos realizados por tráfico/porte de entorpecentes. Já em janeiro deste ano, foram registradas 78 prisões, sendo65 embriaguez ao volante, 01 receptação, 01 captura de foragido, 01 falsidade ideológica, 08 tráfico/porte de drogas, 02 por armas de fogo e apreensão de aproximadamente 01 kg de maconha.


“E para manter essa média que já vem há um bom tempo com ótimos resultados é não diminuir a fiscalização. Precisamos de algo perene, porque somente com muita fiscalização e barreiras vamos mudar essa cultura tão impregnada nos cidadãos do Brasil que é de misturar o álcool com a direção”, acrescentou Major César Fagundes.


Pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência é infração gravíssima e a multa é de R$2.934,70, com suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Há ainda recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação e retenção do veículo. Em caso de recusa, a infração também é considerada gravíssima , com recolhimento da Carteira de Motorista.

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas