sábado, 18 de maio, 2024
28.4 C
Natal
sábado, 18 de maio, 2024

Estado dá adeus a Betinho Rosado

- Publicidade -

A morte do ex- deputado federal Carlos Alberto de Souza Rosado, conhecido como “Betinho Rosado”, 75 anos, na madrugada da sexta-feira (12), enlutou a classe política do Rio Grande do Norte e, principalmente, de sua terra natal, Mossoró.


Vice-presidente estadual do PP, o ex-deputado Beto Rosado, noticiou emocionado, nas redes sociais, a morte do pai, ocorrida no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, onde estava internado desde o dia 4 de abril, quando sofreu um acidente vascular cerebral (avc): ““Ele [Betinho Rosado] foi muito bem cuidado, recebi muitas ligações de amigos perguntando sobre o estado de saúde dele, muita gente solidária que estava junto no que precisasse”.


Beto Rosado registrou a tristeza da família com a partida do pai, mas reconheceu que ele teve uma vida plena. “Todas as suas lutas e as visões que ele tinha, muitas vezes até criticadas, mas que ao longo do tempo tudo convergiu para o que ele pensou há 20 anos e hoje a gente vive momentos bons na nossa cidade e região pelo que ele pensou e executou”.


Ex-prefeita de Mossoró, ex-governadora e ex-senadora, a médica Rosalba Ciarlin, que é casada com o irmão mais velho do falecido ex-deputado, o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, declarou “Betinho para muitos era conhecido como um político exemplar”, mas para ela, “significava muito mais do que isso – era meu cunhado, meu irmão”.


Rosalba Ciarlini afirmou que “é difícil expressar o impacto” que Betinho Rosado teve na vida dela: “Sem sua orientação e apoio, os desafios que a vida me apresentou, certamente, seriam mais difíceis”.


Para Rosalba, “sua partida deixa um vazio imensurável, mas também um legado de dedicação e generosidade que continuará a inspirar e a gerar frutos”.


O prefeito mossoroense, Allyson Bezerra (União Brasil) decretou luto oficial pelo falecimento de Betinho Rosado: “Dono de uma trajetória com cinco mandatos de deputado federal, secretário de estado e professor da Esam/Ufersa, deixo minha solidariedade a toda família e amigos neste momento de dor”.


A governadora do Estado, Fátima Bezerra (PT), recebeu com pesar a notícia sobre a morte de Betinho: “Que Deus o acolha em paz e que possa confortar o coração de sua família neste momento de dor”.


O vice-governador Walter Alves (MDB) também se pronunciou, dizendo que foi “um um dia triste para Mossoró e para o RN. Ele sempre se dedicou às causas do estado e era um apaixonado pela sua cidade. Perdemos um grande político”.


O presidente estadual do PP, deputado federal João Maia, emitiu nota sobre o falecimento do ex-presidente do partido: “Betinho Rosado será sempre lembrado como um dos maiores expoentes políticos do Progressistas no estado, deixando um legado inspirador de dedicação, compromisso e liderança”.


O deputado federal Benes Leocádio (União Brasil) disse que “recebia com tristeza a notícia da morte do ex-deputado federal Beltinho Rosado, um grande homem que por muitos anos esteve no Congresso Nacional, fazendo um grande trabalho pelo Rio Grande do Norte”.


Já o ex-governador e ex-senador Garibaldi Filho destacou que “com imenso pesar” recebia a notícia da morte do ex-deputado Betinho Rosado. “Ele era um amigo do povo potiguar e sempre lutou por Mossoró e pelo RN. Que Deus o receba em sua infinita bondade e conforte a família e amigos nesse momento de dor.


O o ex-governador e ex-senador José Agripino disse que tinha um relacionamento fraterno e familiar com Betinho Rosado “desde os tempos da juventude”. Disse que como seu ex-secretário de Bem Estar e Assistência Social, de onde saiu para se eleger ao primeiro mandato de deputado federal: “Era muito operoso e exerceu seu trabalho com dignidade em defesa do desenvolvimento de Mossoró e do Rio Grande do Norte”.


O corpo do ex-deputado Betinho Rosado foi enterrado na tarde de sexta, no Cemitério São Sebastião, centro de Mossoró.

Betinho teve foco no setor produtivo

Professor, economista e engenheiro agrônomo, Betinho Rosado exerceu cinco mandatos de deputado federal entre 1995 e 2015, tendo ingressado tardiamente na carreira politica. “Sempre participei das campanhas políticas na coxia, embaixo, arrumando palanque”, dizia ele, que teve o pai Dix-Sept governador do estado, o tio Dix-huit senador e prefeito de Mossoró e o irmão mais velho, Carlos Augusto, deputado estadual, chegou a presidente da Assembleia Legislativa.


Sucedido na Câmara Federal pelo filho Beto Rosado, dentre os projetos mais importantes defendidos e aprovados na Casa por Betinho Rosado, está a lei que permitiu a partilha de parte recursos dos royalties, com proprietários de terras, onde existem poços petrolíferos perfurados pela estatal Petrobras, agora explorados por empresas privadas.


Betinho Rosado foi autor da emenda que deu origem ao artigo 52 da Lei 9.478/97 garantindo aos donos de terras participação na lavra de petróleo e gás em todo o país. Também foi secretário estadual da Industria e Comércio, Ciência e Tecnologia no primeiro governo Wilma de Faria (2003/2006), tendo também passado pela pasta da Educação, Cultura e Desporto.


Já no governo Rosalba Ciarlini (2011/2014) assumiu a Secretaria da Agricultura, da Pecuária e da Pesca.Betinho Rosado nasceu em 23 de dezembro de 1948, em Mossoró, o pai Dix-Sept Rosado, era governador do Rio Grande do Norte, quando faleceu, em 1951, numa queda de avião em Sergipe. Deixa viúva a assistente social Mary Simone Barrocas Rosado.

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas