quinta-feira, 23 de maio, 2024
25.4 C
Natal
quinta-feira, 23 de maio, 2024

Vereadora de Natal acusa parlamentar de misoginia em plenário; vídeo

Os vereadores Aroldo Alves (União Brasil) e Brisa Bracchi (PT) protagonizaram um bate-boca no plenário da Câmara Municipal durante a última quarta-feira (17). A discussão aconteceu durante uma fala em repúdio de Aroldo Alves sobre a aprovação do novo Seguro DPVAT na Câmara dos Deputados Federais. Ao citar o voto favorável da deputada Natália Bonavides de forma indireta, utilizou as palavras “bonitinha, cheirosinha e galeguinha”. Os termos não agradaram Brisa Bracchi, que de imediato classificou a postura como “misógina”.

De acordo com o Ministério das Mulheres do Governo Federal, misoginia se trata de sentimento de repulsa, ódio ou aversão às mulheres. A vereadora alega que nunca ouviu Aroldo Alves citar demais deputados por palavras semelhantes, mas sim com o uso do termo “parlamentar”.

“Citou de forma indireta e de forma misógina. Vossa Excelência é misógino. Não consegue respeitar as mulheres. Por que os homens deputados você falou ‘deputado’ e quando é a deputada, fala que é cheirosinha e bonitinha?”, questiona Brisa Bracchi durante a sessão ordinária.

Enquanto a vereadora falava, Aroldo aproveitava os momentos para rebater: “Eu vou dizer que ela é feia, preta? Não é. O que é misógino, minha amiga? E eu estou errado? Ela usa perfume francês”.

“Todas as vezes em que o vereador fizer questão de se direcionar à deputada federal por palavras misóginas, colocando a sua aparência em xeque como forma de chamá-las, eu seguirei fazendo questão de ordem”, finaliza a vereadora.

Confira vídeo da sessão completa:

Aprovação do novo Seguro DPVAT

A Câmara dos Deputados aprovou no dia 9 de abril, o Projeto de Lei 233/2023 que dispõe sobre o retorno do seguro obrigatório para proteção de vítimas de acidentes de trânsito, o novo Seguro DPVAT. No total, foram registrados 304 votos a favor e apenas 136 contrários. Dos deputados federais eleitos e representantes do Rio Grande do Norte, foram dois votos contrários e quatro votos favoráveis.

Votaram contra o retorno do Seguro DPVAT: Paulinho Freire (União) e Sargento Gonçalves (PL). Já os que concordaram com o Projeto de Lei foram: Robinson Faria (PL), Fernando Mineiro (PT), Natália Bonavides (PT) e Benes Leocádio (União).

O deputado General Girão (PL) não esteve presente na sessão por justificativa de atestado médico, mas utilizou as redes sociais para enfatizar um posicionamento contrário. Enquanto isso, João Maia (PP) não teve o voto registrado e não tem manifestações salvas nas redes sociais.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas