segunda-feira, 15 de abril, 2024
26.1 C
Natal
segunda-feira, 15 de abril, 2024

Justiça Federal mantém prisão de suspeito de auxiliar fugitivos do presídio de Mossoró

- Publicidade -

O homem preso, suspeito de auxiliar os dois presos que escaparam da Penitenciária Federal de Mossoró teve a prisão mantida pela Justiça Federal, após passar por audiência de custódia nesta quinta-feira (22). A detenção dele é temporária, mas pode ser prorrogada por cinco dias, inicialmente, e depois conforme a necessidade. Essa é a única prisão, até o momento, sobre o caso da primeira fuga registrada em uma unidade do sistema penitenciário federal.

O suspeito não teve identidade revelada nem como detalhes de qual foi a sua participação, mas informações colhidas pela reportagem da TRIBUNA DO NORTE apontam que ele teria atuado para fornecer um carro aos criminosos. O homem foi preso em casa na tarde dessa quarta-feira (21).

De acordo com a apuração, após a saída dos detentos, o suspeito teria deixado um carro para colaborar com a fuga dos criminosos. O veículo estaria no Ceará e foi levado até Baraúna, onde outra pessoa levaria o carro até os criminosos. As fontes da TN não confirmaram se os bandidos conseguiram ter acesso ao carro ou se o homem que levaria o veículo até os foragidos chegou a levar o carro.

Apesar da prisão e da suspeita do uso do carro, todas as forças policiais seguem empenhadas na busca aos criminosos na região, mas há também a investigação em outras cidades que fazem divisa com o Ceará.

Fuga

As buscas pelos presos foragidos da Penitenciária Federal de Mossoró está concentrada em uma área na zona rural de Baraúna, cidade vizinha de onde houve a fuga. A ação por terra dos policiais conta com cobertura aérea de helicóptero, que faz a varredura da área. A operação de buscas pelos criminosos conta com mais de 500 agentes, entre policiais locais, federais e rodoviários federais.

Há oito dias, durante a madrugada da última quarta-feira (14), os detentos Deibson Cabral e Rogério Mendonça (criminosos de alta periculosidade que possuem penas superiores a 70 anos de prisão, cada um) conseguiram fugir da Penitenciária Federal em Mossoró. Ambos são do Acre e estavam cumprindo pena no RN desde setembro de 2023.

- Publicidade -
Últimas Notícias
- Publicidade -
Notícias Relacionadas