quinta-feira, 23 de maio, 2024
24.4 C
Natal
quinta-feira, 23 de maio, 2024

Turnê conserva a memória, poesia e música de Belchior

A memória, a poesia e a filosofia de um ícone da MPB que segue sendo redescoberto por variadas gerações: tudo isso está no espetáculo “Belchior – Ano passado eu morri, mas esse ano eu não morro”, cuja turnê chegará a Natal no dia 14 (domingo), às 19h, no Teatro Riachuelo. Sob a direção de Pedro Cadore, a peça mergulha no universo do compositor cearense, apresentando não apenas uma biografia, mas uma imersão na mente de um dos artistas mais misteriosos do cenário musical brasileiro.


O espetáculo é conduzido por Pablo Paleólogo, que encarna o Belchior, e Bruno Suzano, que dá vida ao “Cidadão Comum”, uma presença constante nas canções do artista cearense, representando, de certa forma, seu alter ego. A narrativa se desdobra a partir de trechos de entrevistas do próprio Belchior, proporcionando ao público um vislumbre da juventude do artista e suas reflexões sobre um mundo em constante desconcerto.

Mais do que uma mera retrospectiva, a peça aspira transmitir a filosofia de Belchior, convidando o espectador a explorar a profundidade de suas letras e pensamentos. Cadore destaca a intenção de proporcionar uma experiência nostálgica aos fãs, assim como introduzir a poesia única do compositor àqueles que ainda não a conhecem.

Acompanhando a atuação dos artistas, uma banda ao vivo, composta por Emília B. Rodrigues, Rico Farias, Silvia Autuori e Thomas Lenny, recriando sucessos como “Alucinação”, “Apenas um rapaz latino americano”, “Coração selvagem”, “Medo de avião”, entre outros. A peça apresenta uma dramaturgia formada por trechos de entrevistas do próprio cantor. Entrelaçando seus pensamentos acerca de um mundo desconcertado, revive apresentações de seu show em diversas fases da vida.

Para Pedro Cadore, o espetáculo não se limita a uma mera celebração musical, “é também um chamado à reflexão sobre a atualidade política brasileira, retomando o discurso transformador que Belchior acreditava ser intrínseco à arte. Em meio à incerteza do futuro, a voz e a filosofia deste poeta se tornam mais relevantes do que nunca”, disse.

Serviço:
Musical “Belchior – Ano passado eu morri, mas esse ano eu não morro”. Dia 14 (domingo), às 19h, no Teatro Riachuelo. Vendas no local e site Uhuu.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas