sexta-feira, 24 de maio, 2024
28.4 C
Natal
sexta-feira, 24 de maio, 2024

Infovia Potiguar: Essencial para o RN e com a marca da UFRN

José Daniel Diniz Melo
Reitor da UFRN

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio do seu Núcleo de Redes Avançadas, participa há quase 20 anos de diversas iniciativas visando à implantação e à operação de soluções de conectividade no estado. Nessa perspectiva, a Instituição de Ensino atua como promotora de inovação, por meio da construção coletiva de novos conhecimentos e tecnologias, e de inclusão, por facilitar o acesso à internet a uma maior parcela da população.


Em prol do desenvolvimento socioeconômico sustentável, desse conjunto de ações da UFRN, destacam-se a Rede GigaNatal, construída entre 2005 e 2008, que interliga diversas instituições de Natal-RN; e a Rede GigaMetrópole, desenvolvida entre 2012 e 2017, que ampliou o escopo para a região metropolitana de Natal, interligando cerca de 350 escolas públicas estaduais e municipais, mais de 80 unidades básicas de Saúde da Prefeitura de Natal, mais de 20 hospitais públicos estaduais, equipamentos e unidades da Secretaria Estadual de Segurança Pública.

Desde 2017, a UFRN participa do projeto e implantação da Infovia Potiguar, infraestrutura de comunicações construída com fibras ópticas, que apresenta alta capacidade de atendimento e desempenho, confiabilidade, custo acessível de operação e manutenção, assim como “desenho” voltado para servir de fomento ao desenvolvimento do RN. Nessa iniciativa são configuradas diferentes redes, que interligam unidades para promover a conectividade necessária ao pleno desempenho de serviços e, ainda mais importante, a oportunidade da inclusão digital da população potiguar. Afinal, em uma sociedade informacional altamente conectada, o acesso à internet de qualidade é fundamental para a promoção da cidadania.

O projeto básico da rede foi concebido pela equipe do Núcleo de Redes Avançadas da UFRN, com o apoio de diversas Secretarias Estaduais, que definiram as unidades de interesse do Governo a serem interligadas. A implantação desta fase foi executada pela Rede Nacional de Educação e Pesquisa – RNP, com o apoio da Universidade. Neste mês de abril, o Governo do RN inaugurou uma parte significativa do projeto original, que previa a construção de três trechos de longa distância e nove redes metropolitanas, e se tornou a primeira etapa da Infovia Potiguar, com 54% de cobertura do estado. Os trechos agora inaugurados interligam unidades da Rede de Governo RN, que abrange escolas públicas, hospitais, delegacias, entre outras; e da Rede Acadêmica do RN, que articula unidades das universidades públicas e privadas e institutos de pesquisa.

A segunda etapa de construção da Infovia Potiguar, também elaborada pela equipe da UFRN, expande a rede para mais doze localidades no estado, além de implantar a espinha dorsal da rede, garantindo uma operação com maior resiliência. Parte dessa segunda etapa está em fase de construção, com previsão de conclusão ainda neste ano. Por solicitação do Governo do Estado, a equipe técnica da UFRN elaborou um projeto que amplia essa infraestrutura de comunicação para os 167 municípios do Rio Grande do Norte, de forma que o Estado seja contemplado em toda a sua extensão. Esse novo projeto, que constitui a terceira etapa de construção, foi entregue pela UFRN em novembro de 2023. Quando concluída, a Infovia contará ainda com a Rede GigaRN, que possibilitará a interligação de unidades de interesse das Prefeituras municipais e outros órgãos da administração pública federal, estadual e municipal, como Tribunais, Justiça Federal, Caern, entre outros.

Espera-se que todas as fases da Infovia Potiguar sejam concluídas nos próximos anos, quando o estado alcançará 100% de cobertura da rede, construída por meio de modelo de parceria entre os setores público e privado proposto pela RNP, onde se partilham os custos de construção e a capacidade da infraestrutura instalada. A manutenção e a operação da rede serão coordenadas pela parceria entre as instituições públicas de ensino superior do estado – UFRN, UFERSA, UERN e IFRN – que abrigarão os Centros de Operação. Portanto, participar ativamente dessa relevante iniciativa se constitui em um importante meio para a UFRN cumprir com a sua missão social.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas