quinta-feira, 23 de maio, 2024
25.4 C
Natal
quinta-feira, 23 de maio, 2024

SAF gulosa

[email protected]

A venda do futebol do América ao Grupo Hipe está começando a dar razão aos que ficaram contra o negócio. A Sociedade Anônima de Futebol (SAF) quer 1,2 milhão que teriam sido gastos ainda no ano passado, antes da formalização da mudança. E um ato perigoso o da SAF. É uma medida que serve de régua de comportamento dos homens forasteiros que tomaram para si um dos maiores clubes do Nordeste.

Ora, a SAF, de uma hora para outra, está cobrando um dinheiro que a atual gestão não viu. Tampouco autorizou sua aplicação, coisas do mandato do ex-jogador Souza, que trouxe os gestores e assinou os documentos oficiais que criaram, na prática dois Américas: um dos poderosos e insensíveis negociantes. Outro com homens que verdadeiramente amam a instituição que está muito acima da voracidade dos forasteiros.
A SAF anunciou a dívida logo após o campeonato estadual vencido pelo América e bem perto da Série D, da qual precisa sair. Ou seja: quem só pensa em dinheiro sequer se preocupa com a crise que explodiu e vai gerar uma ruptura entre os interventores – vou chama-los assim e os ex-presidentes do clube.
O presidente Hermano Morais postou o seguinte num grupo de WatsApp: “Desde a semana passada, assim que tivemos conhecimento dessa “cobrança “acionamos a nossa Diretoria Jurídica. Foi solicitada da SAF a documentação que comprove a responsabilidade do América Futebol Clube, o que até o presente momento não aconteceu. Assim que tivermos maiores esclarecimentos, nos posicionaremos.”
O texto é fraco. Deveria ter sido duro e contundente. Não dá mais e está claro, manter qualquer relação de confiança com os forasteiros, que até agora não gastaram 10% dos 174 milhões prometidos para transformar o América numa potência nacional. Mais tarde, uma tímida e quase tísica nota oficial.
Todo mundo sabe, até os mortos do Cemitério do Alecrim, que no ano passado, informalmente, a SAF se ocupou do futebol montando uma equipe deprimente que foi rebaixada à quarta divisão. O técnico Tiago Carvalho, por exemplo, empalmou (segundo fontes seguras) cerca de 500 mil na rescisão de seu contrato.
O América saiu fraturado do episódio. Hoje há dois grupos: o dos defensores ardorosos da tradição do clube, com disposição até física para ir à luta e o dos silenciosos e cordiais apoiadores dos gaúchos do Grupo Hipe.
Fato é que, o título potiguar deste ano ainda é muito pouco e deve-se, muito mais, à bisonha formação do ABC e a expressão menor dos adversários, ressalve-se a postura guerrilheira do Santa Cruz, o vice-campeão.
Alguém me conta ao telefone que o presidente Hermano Morais convocou o Conselho Consultivo – recém criado e formado por ex-presidentes -, para apresentar a eles a situação e ouvir deles sugestões e posturas a serem adotadas de agora em diante.
Se a SAF tem 174 milhões, é injusto se cobrar 1 milhão que ela mesma gastou. Se existirem os alegados custos, que sejam descontados da parte principal, o valor total do contrato que tantas dores de cabeça vêm dando aos dirigentes do América.
De qualquer maneira, o gesto da SAF, além de antipático e oportunista, deve chegar ao torcedor, que ameaçou destruir a sede histórica da Avenida Rodrigues Alves, no bairro do Tirol. Eles foram enganados.
Também é evidente que o América não tem o dinheiro cobrado em seu caixa e nem deveria reconhecer a tal cobrança. Vamos à briga judicial. Analise-se cada documento relacionado à SAF para uma provável ação judicial. A sede do Grupo Hipe, afinal onde é? E o dinheiro, qual a certeza de que será investido?
O América dos ex-presidentes age com base em regras. O América dos novos donos, com exceções ou excessos. O América dos ex-presidente é a fina flor do americanismo. A SAF é mecânica, não tem o amor à camisa. América é tradição, aventureiros, não.

Futsal O América vai enfrentar o Sport na abertura do campeonato Brasileiro de Futsal dia 12 de maio no Ginásio Nélio Dias em Natal . O América venceu o Sport na casa deles em amistoso, mas não deve levar em conta o resultado porque a competição vale ponto e prestígio no esporte da bola pesada.

Adversários O América também jogará contra Sorriso(MT ), Sampaio Corrêa(MA), Ceará(CE), Apodi(RN), Chopinzinho(PR), Yeesco(RS), Concórdia( SC) e Sergipe(SE).

Alvinho Álvaro Brito, meu querido Alvinho, é o novo vice-presidente de futebol do ABC. Alvinho é um homem puro. Não sei se aguentará o submundo da bola, mas seu nome dignifica o cargo.

ABC Se o ABC tiver dúvidas sobre as intenções da Ferroviária para a estreia na Série C, basta ler o que disse o técnico adversário ao globoesporte.com de São Paulo.

Sarrafo O técnico Vinicius Bergantim declara:
– É conscientizar que vamos ter que subir o sarrafo, a qualidade e a concentração para enfrentarmos adversários duríssimos, para que a gente consiga fazer um campeonato sempre pontuando, buscando sequência de vitórias.

Últimas Notícias
Notícias Relacionadas